Escolha as suas informações

Austrália. Cerca de 70 baleias encalhadas em baía na Tasmânia
Sociedade 21.09.2020 Do nosso arquivo online

Austrália. Cerca de 70 baleias encalhadas em baía na Tasmânia

Austrália. Cerca de 70 baleias encalhadas em baía na Tasmânia

Foto: Joaquín Bello/Wikipedia/CC BY-SA 4.0
Sociedade 21.09.2020 Do nosso arquivo online

Austrália. Cerca de 70 baleias encalhadas em baía na Tasmânia

AFP
AFP
Cerca de 70 cetáceos ficaram presos numa baía na Tasmânia, no sul da Austrália. As autoridades locais e especialistas estão a preparar o resgate dos animais.

Os animais estão presos no porto de Macquarie, uma baía fechada por uma passagem estreita na costa ocidental da ilha. A região é selvagem e pouco povoada. A cerca de 70 baleias poderão estar encalhados num banco de areia. O Ministério do Ambiente da Tasmânia, anunciou que polícia e peritos estão a ser enviados para o local de forma a avaliar a situação. 

"Outras equipas com equipamento de salvamento de baleias chegarão mais tarde", acrescentou ainda o ministério numa declaração. As autoridades acreditam que se trate de baleias-piloto, mas a informação não foi confirmada. O encalhamento de mamíferos marinhos é relativamente comum na Tasmânia, mas este é particularmente preocupante devido ao grande número de animais envolvidos. 

Recentemente estes animais foram notícia nos media locais visto que algumas baleias jubarte tinham vagueado por rios habitados por crocodilos no norte da Austrália, de acordo com o Departamento de Parques Nacionais. Dois dos cetáceos, vistos pela primeira vez no East Alligator River no Parque Nacional de Kakadu, terão regressado ao mar há alguns dias, de acordo com as autoridades. 


Trinta novas espécies marinhas descobertas nas ilhas Galápagos
Trinta novas espécies marinhas foram descobertas na reserva do arquipélago das Galápagos, anunciaram na segunda-feira os responsáveis da reserva, um dos ecossistemas mais ricos do mundo.

As autoridades estavam a monitorizar uma terceira baleia que tinha sido avistada a 20 quilómetros acima do rio. O canal público ABC relata que após 17 dias no rio o cetáceo foi finalmente avistado em mar aberto ao largo das ilhas Darwin. 

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas