Escolha as suas informações

Associação Amizade Portugal-Luxemburgo: APL tem biblioteca com nove mil livros em nove línguas
Sociedade 2 min. 09.07.2014

Associação Amizade Portugal-Luxemburgo: APL tem biblioteca com nove mil livros em nove línguas

Maria João Mascarenhas, responsável da biblioteca da APL

Associação Amizade Portugal-Luxemburgo: APL tem biblioteca com nove mil livros em nove línguas

Maria João Mascarenhas, responsável da biblioteca da APL
Aleida Vieira
Sociedade 2 min. 09.07.2014

Associação Amizade Portugal-Luxemburgo: APL tem biblioteca com nove mil livros em nove línguas

Muitos desconhecem a existência da biblioteca da associação Amizade Portugal-Luxemburgo (APL). A pequena biblioteca quase que passa despercebida aos olhos de quem visita a sede daquela associação, na cidade do Luxemburgo.

Muitos desconhecem a existência da biblioteca da associação Amizade Portugal-Luxemburgo (APL). A pequena biblioteca quase que passa despercebida aos olhos de quem visita a sede daquela associação, na cidade do Luxemburgo.

Dispostos em estantes ao longo dos corredores do edifício Lucien Huss, mais de nove mil livros em nove línguas diferentes podem ser disponibilizados aos interessados. Os livros podem ser requisitados gratuitamente por períodos de “duas semanas ou mais, conforme a necessidade da pessoa”, explica Maria João Mascarenhas, responsável pela biblioteca. Há livros de vários autores, para todas as idades, oferecidos por “muitas instituições, mesmo no estrangeiro”, explica a responsável.

A APL nasceu em 1969 e conta há mais de 10 anos com uma biblioteca que “de início tinha apenas livros em português e em francês”, diz Guy Reger, presidente da associação, ao CONTACTO.

Guy Reger acredita que “apostar na literatura é uma forma de lutar por uma maior inclusão social e por uma melhor integração das diferentes culturas que coabitam no Luxemburgo”.

“Se, por exemplo, um avô não souber ler em luxemburguês, poderá fazê-lo em português e o neto em luxemburguês ou francês, e assim fazer a aprendizagem da língua de maneira lúdica”, exemplifica.

A APL promove também vários eventos literários em escolas, no Salão do Livro de Walferdange e no Salão do Livro do Festival das Migrações, “com actividades lúdicas que convidam à leitura e promovem a integração”, diz Reger.

“A nossa biblioteca não é muito conhecida, mas aos poucos vamos conseguindo passar a palavra através dos alunos dos cursos de línguas que promovemos aqui na associação”, diz Maria João, explicando que cerca de dezena e meia de livros são requisitados por semana.

Guy Reger lamenta a falta de um espaço mais amplo, onde os nove mil livros pudessem estar expostos e acessíveis aos leitores. “Penso que a classe política deveria ter em conta que a integração passa também por isto. A integração não se reduz somente a algumas feiras e fogos-de-artifício ou festivais”, defende.

Além da biblioteca, a APL dispõe ainda de uma livraria com cerca de um milhar de livros, aberta durante o horário de funcionamento da associação, que fica no n° 5, avenue Marie-Therese, na cidade do Luxemburgo, de segunda à sexta-feira, das 9h às 16h.

CONCERTOS DE GOSPEL ASSINALAM 45 ANOS DA APL

A associação tem estado a assinalar este ano o 45° aniversário com vários eventos. Já no próximo fim–de-semana, a APL organiza dois concertos com os “Gospel Singers de Coburg” na cidade do Luxemburgo e em Echternach.

Na capital, o concerto é no sábado, dia 12 de Julho, às 19h, na igreja protestante (rue de la Congrégation). Em Echternach, o concerto está marcado para domingo, às 11h, na igreja Saint Pierre et Paul.

Aleida Vieira