Escolha as suas informações

Assalto a relojoaria luxemburguesa: penas de um ano a 22 anos de prisão
Sociedade 2 min. 29.09.2022
Julgamento

Assalto a relojoaria luxemburguesa: penas de um ano a 22 anos de prisão

Disfarçados de idosos, vários indivíduos entraram armados na relojoaria Goeres, no centro do Luxemburgo
Julgamento

Assalto a relojoaria luxemburguesa: penas de um ano a 22 anos de prisão

Disfarçados de idosos, vários indivíduos entraram armados na relojoaria Goeres, no centro do Luxemburgo
Foto: Police grand-ducale
Sociedade 2 min. 29.09.2022
Julgamento

Assalto a relojoaria luxemburguesa: penas de um ano a 22 anos de prisão

AFP
AFP
Foram roubados 87 relógios de luxo avaliados em mais de 2 milhões de euros.

O tribunal de recurso francês de Lyon pronunciou na quinta-feira penas de prisão que vão de um ano a 22 anos contra os nove acusados de um roubo violento em 2018, que começou no Luxemburgo antes de terminar com uma situação de reféns na região de Beaujolais. 

O principal acusado do assalto, com 30 anos de idade, que confessou parte do crime, foi condenado por assalto à mão armada e tentativa de homicídio por disparar contra agentes da polícia durante a fuga. Os jurados não seguiram as recomendações do procurador do Ministério Público que tinha pedido, na quarta-feira, 30 anos de prisão com o obrigatório cumprimento de dois terços da sentença. O registo criminal do homem incluía, até agora, 27 condenações, incluindo uma de sete anos por assalto à mão armada em 2014. 

Dois dos seus cúmplices foram condenados a 12 e 10 anos de prisão, um por participar no roubo, o outro por conduzir um dos carros utilizados na operação.

Seis outros arguidos, incluindo duas mulheres, que foram acusados de terem dado apoio à a equipa, embora em diferentes graus, receberam sentenças que variam entre um ano de pena suspensa a três anos de prisão. Foi ainda emitido um mandado de captura para um dos assaltantes que se encontra em fuga. 

Os atos de que são acusados os arguidos, agora com idades entre os vinte e os trinta anos, datam de 20 de março de 2018 a diz respeito ao assalto milionário a uma joalharia no Luxemburgo. Dois dos assaltantes estavam vestidos de idosos.

Casal e quatro filhos foram feitos reféns

Foram roubados 87 relógios de luxo avaliados em mais de 2 milhões de euros.

Após o assalto, o grupo fugiu para França, onde a polícia judiciária tentou intercetar os dois carros em que seguiam em Limas (Rhône), na saída da auto-estrada A6. Por volta das 2h30 da manhã, dois deles foram detidos.

O segundo carro foi avistado pouco depois, mas o seu passageiro, armado com uma espingarda de assalto, disparou vários tiros na direção da Brigade de recherche et d'intervention (BRI), sem causar quaisquer ferimentos, antes de fugir. 

Após uma perseguição, o carro foi abandonado na comuna de Arnas (Rhône), enquanto os seus dois ocupantes se refugiaram no pavilhão de um bairro residencial, ameaçando com uma arma um casal e os seus quatro filhos, que tinham sido apanhados a dormir.

O BRI conseguiu prender os dois criminosos e era com eles que estavam os relógios. Não foram disparados tiros durante a detenção. 

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas