Escolha as suas informações

Arcebispo do Luxemburgo ordenou esta manhã primeiro padre português
Sociedade 2 min. 01.07.2013 Do nosso arquivo online

Arcebispo do Luxemburgo ordenou esta manhã primeiro padre português

Foto: Gerry Huberty

Arcebispo do Luxemburgo ordenou esta manhã primeiro padre português

Foto: Gerry Huberty
Sociedade 2 min. 01.07.2013 Do nosso arquivo online

Arcebispo do Luxemburgo ordenou esta manhã primeiro padre português

Ricardo Monteiro  foi ordenado padre esta manhã na Catedral do Luxemburgo. A cerimónia foi presidida pelo arcebispo do Luxemburgo, Jean-Claude Hollerich e contou com a presença de muitos amigos e familiares do jovem português, natural da Figueira da Foz, que aos 9 anos começou a dizer que queria ser padre.

"Se quiséssemos encontrar o meu irmão, já sabíamos onde o encontrar: na Igreja. Desde os oito anos que o Ricardo começou a dizer que queria ser padre", recorda Vera Monteiro, irmã do padre Ricardo, ao CONTACTO.

No dia da ordenação do primeiro padre português no Luxemburgo, a família veio toda de Portugal para assistir ao momento histórico na vida da família. Uma família que há 27 anos deixou a Figueira da Foz para procurar uma vida melhor no Luxemburgo.

Ricardo é o filho do meio de José Ramos Monteiro e Eduarda Monteiro. Vera é a filha mais velha e Stéphanie a mais nova.

No dia da ordenação do Ricardo são as irmãs que  recordam ao CONTACTO a infância do irmão.

"Uma vez estávamos a jogar à bola em cima do nosso beliche e o Ricardo caiu e partiu o braço. Fiquei muito aflita e senti-me responsável pelo acidente uma vez que era a irmã mais velha.", recorda Vera ao CONTACTO.

E continua: "Ele era um miúdo como os outros, brincava na rua, andava de bicicleta, fazia puzzles...tudo igual aos outros, mas aos oito anos começou a dizer que gostava de vir a ser padre: Nós nunca levámos muito a sério, mas agora ai está, ordenado. Estou muito contente pelo meu irmão".

Se há alguém responsável pela vocação de Ricardo Monteiro "é a mãe", diz Vera Monteiro. O Pai agora já aceita a ideia, mas na altura a decisão do filho custou-lhe a aceitar.

"Foi difícil porque ele estava a estudar engenharia e de repente diz que quer ir para o seminário. Na altura custou-me muito, mas agora estou muito feliz pela escolha do meu filho", confessa ao CONTACTO José Monteiro.

Uma vida de sacrifícios

Em dia de festa, a mãe do padre português recorda os últimos seis anos da vida da família.

"Fizemos muitos sacrifícios porque ter um filho no seminário aqui no Luxemburgo é muito caro . Não é como em Portugal. Aqui não há ajudas e os estudos do meu filho, nos últimos seis anos, custaram-nos cerca de 30 mil euros, por ano. É muito para uma família que só tem os ordenados mínimos aqui no Luxemburgo. Tive de trabalhar muitas horas, 12,13, catorze horas por dia, para poder pagar os estudos ao meu filho, mas graças a Deus está feito e eu estou muito contente com a chegada deste dia. É o que ele queria", diz Eduarda Monteiro ao CONTACTO.

Ricardo Monteiro tem 28 anos, foi ordenado padre esta manhã na Catedral do Luxemburgo, dia em que a Igreja recorda os Apóstolos Pedro e Paulo. Amanhã o novo presbítero da Igreja Católica luxemburguesa vai celebrar a "Missa Nova" ( a primeira missa como padre) na Igreja de Dudelange. A festa vai começar às 9h30 da manhã.

Domingos Martins


Notícias relacionadas