Escolha as suas informações

Arcebispo de Braga e Jean-Claude Hollerich presidem à peregrinação a Wiltz

Arcebispo de Braga e Jean-Claude Hollerich presidem à peregrinação a Wiltz

Foto: Lex Kleren
Sociedade 2 min. 09.05.2018

Arcebispo de Braga e Jean-Claude Hollerich presidem à peregrinação a Wiltz

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
A procissão e a missa em honra de Nossa Senhora de Fátima, em Wiltz, têm lugar esta quinta-feira, dia da Ascensão.

“Convidámo-lo para vir no ano passado, mas por causa da falta de tempo para fazer a ligação de avião em relação a outro compromisso, fizemos a proposta para vir este ano. Todos os anos, o nosso arcebispo convida alguém de Portugal para vir. Sendo ele [Jorge Ortiga] de Braga, sabemos também que vai ser bem recebido pela grande comunidade de portugueses oriundos dessa diocese e dessa região”, disse ao Contacto o padre de Wiltz, Martin Molitor.

Os embaixadores de Portugal, Carlos Pereira Marques, e de Cabo Verde, Carlos Semedo, também vão estar presentes na cerimónia, segundo confirmou o padre de Wiltz. Passados 51 anos, a quinta-feira da Ascensão continua a ser, para a comunidade católica lusófona do Grão-Ducado, um grande dia de festa, juntando milhares de portugueses, cabo-verdianos e mais recentemente guineenses, angolanos e são-tomenses.

Jean-Claude Hollerich e Jorge Ortiga.
Jean-Claude Hollerich e Jorge Ortiga.
Foto: Guy Jallay / Lusa

“Rezar pela paz”

O encontro deste ano é consagrado ao tema “rezar pela paz”. Há 73 anos, o santuário foi erigido depois de uma promessa feita por um grupo de fiéis em torno do padre luxemburguês Prosper Colling, quando a cidade estava a ser bombardeada pelas tropas nazis, durante a Batalha das Ardenas, em janeiro de 1945.

“Em 2015, durante a comemoração dos 70 anos dessa promessa, foi inaugurada uma estela [pedra comemorativa] com a inscrição ’que a paz reine sobre a terra’. O santuário é para nós um lugar de paz. A nossa senhora de Fátima, em Wiltz, é também conhecida como rainha da paz. Aquando da sua aparição em Fátima, Maria dirigiu uma prece às crianças: elas deveriam rezar todos os dias pela paz no mundo. Por outro lado, na Octave [período de quinze dias de festa e de peregrinação da Igreja do Luxemburgo à Virgem de Nôtre-Dame], a nossa oração é também pela paz”, explica Martin Molitor.

Esperam-se entre 10 e 15 mil fiéis no santuário

O ano de 2017 vai ficar na memória dos milhares de fiéis que se fizeram deslocar a Wiltz para participar na peregrinação. Além da visita do Presidente Marcelo Rebelo de Sousa e do casal grão-ducal, 2017 foi também o ano em que se celebraram os 50 anos da peregrinação em honra de Nossa Senhora de Fátima, em Wiltz, e o centésimo ano das aparições em Fátima.

Para este ano, a organização espera acolher o número habitual de fiéis no santuário “op Bäessent”. “Contamos receber, como nos anos normais, entre 10 a 15 mil pessoas. Vai depender também do estado do tempo, mas creio que o sol vai estar presente em Wiltz”, augura Martin Molitor, um dos sacerdotes responsáveis pela organização do evento.

Construção de uma capela em Cabo Verde

O projeto solidário da 51a peregrinação ao santuário de Nossa Senhora de Fátima, em Wiltz, tem como objetivo a construção de uma capela em honra de Nossa Senhora da Piedade, na localidade de Penedo da Janela, na ilha de Santo Antão, em Cabo Verde.

Os interessados poderão fazer doações através do número de conta da Obra Paroquial de Niederwiltz: BCEELULL LU17 0019 3600 0187 3000, com a menção “Projet de Solidarité Fátima Wiltz”.


Notícias relacionadas

Quinta-feira foi dia de peregrinação a Wiltz
Esta quinta-feira de Ascenção todos os caminhos foram dar a Wiltz. O santuário de Fátima no Luxemburgo, que tal como tem acontecido nos anos anteriores, atraiu milhares de imigrantes portugueses.
10.5.2018 Luxembourg, Wiltz, Fatima, église de Niederwiltz, procession et messe Sanctuaire N.D. de Fatima, op Baessent photo Anouk Antony