Escolha as suas informações

Apresentadora vence processo histórico de discriminação sexual contra BBC
Sociedade 2 min. 15.01.2020 Do nosso arquivo online

Apresentadora vence processo histórico de discriminação sexual contra BBC

Apresentadora vence processo histórico de discriminação sexual contra BBC

Sociedade 2 min. 15.01.2020 Do nosso arquivo online

Apresentadora vence processo histórico de discriminação sexual contra BBC

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Samira Ahmed ganhava menos 2900 euros por programa que o seu colega homem num formato semelhante, acusando a estação de lhe pagar menos por ser mulher.

Entre 2008 e 2018, Samira Ahmed foi a jornalista-pivô do ‘Newswatch’, na BBC recebendo 513 euros por programa. Já o seu colega Jeremy Vine apresentava ‘Points of View’, e recebia 3504 euros por programa, na mesma estação de televisão.

Samira Ahmed sentiu-se discriminada e levou o caso a tribunal pedindo uma indemnização de 870 mil euros. E venceu o processo, num julgamento já considerado histórico contra a televisão pública inglesa.

"Não consigo entender como o meu salário, que sou mulher, pode ser tão inferior ao de Jeremy Vine, que é homem, sendo nós jornalistas-pivôs de programas muito semelhantes e a desenvolver um trabalho muito semelhante", defendeu Samira Ahmed durante o julgamento, que terminou, em novembro, no Tribunal de Londres e cujo veridito foi conhecido no dia 10 de janeiro.

BBC com argumentos fracos

A BBC argumentou entre outras justificações que a diferença salarial nunca teve por base qualquer “discriminação sexual” e que o anterior apresentador do 'Newswatch' já ganhava menos do que o de ‘Points of View’ , além de que o trabalho deste era muito diferente do da apresentadora além de ser mais exigente. Contudo, para o juiz a estação de televisão pública nunca conseguiu defender com clareza os seus pontos de vista ou mesmo provar alguns argumentos, de que na verdade a diferença salarial não tinha por base a questão do género.

"A diferença de salário neste caso é impressionante. Jeremy Vine recebia seis vezes mais por fazer o mesmo trabalho” que Samira Ahmed, declarou o juiz na leitura da sentença, há dias.

No final Ahmed declarou que estava "feliz por tudo ter sido resolvido". Até porque “adoro trabalhar para a BBC”.

Mais casos em tribunal

Para a secretária geral do Sindicato Nacional dos Jornalistas britânico (NUJ), Michelle Stanistreet, “foi uma decisão muito corajosa a de Samira em levar o caso a tribunal”.

“Ela não poderia ter tido uma vitória mais estrondosa”, declarou esta responsável à imprensa.

Michelle Stanistreet contou que ela e a jornalista-pivô se vão reunir com a direção da BBC na próxima semana, e “esperamos que o bom senso prevaleça, que Samira consiga o seu acordo e possa seguir em frente”.

Esta responsável anunciou ainda que há outros 20 casos envolvendo reivindicações de discriminação salarial por género contra a BBC, em tribunal, além de outros 70 continuam por resolver.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.