Escolha as suas informações

América Latina. Argentina regista recorde diário de 429 mortos
Sociedade 2 min. 22.09.2020 Do nosso arquivo online

América Latina. Argentina regista recorde diário de 429 mortos

== FOR NEWSPAPERS, INTERNET, TELCOS & TELEVISION USE ONLY ==

América Latina. Argentina regista recorde diário de 429 mortos

== FOR NEWSPAPERS, INTERNET, TELCOS & TELEVISION USE ONLY ==
AFP
Sociedade 2 min. 22.09.2020 Do nosso arquivo online

América Latina. Argentina regista recorde diário de 429 mortos

Lusa
Lusa
A Argentina registou 429 mortos por covid-19 nas últimas 24 horas, um recorde diário, elevando o número total de óbitos para 13.482, informaram as autoridades.

Este é o maior número de mortes desde que a pandemia atingiu o país sul-americano, onde medidas de contenção estão em vigor desde 20 de março, com reduções graduais previstas para algumas regiões.

O número total de contágios chegou a 640.134. Destes, 508.563 pacientes foram dados como recuperados, informou o Ministério da Saúde.

México ultrapassa 700 mil casos desde o início da pandemia  

O México registou 2.917 casos e 204 mortos por covid-19 nas últimas 24 horas e elevou o número de contágios para 700.580 e o de óbitos para 73.697, informaram as autoridades de saúde. 

As infeções acumuladas apresentaram um crescimento de 0,41% em relação às do dia anterior, enquanto as mortes aumentaram nas últimas 24 horas em 0,27%, explicaram as autoridades.

A covid-19 é a quarta causa de morte no México, atrás apenas de doenças cardíacas, diabetes e tumores malignos, de acordo com o Instituto Nacional de Estatística e Geografia.

O México também é o sétimo país com mais infeções e o quarto com mais mortes, atrás apenas dos Estados Unidos, Brasil e Índia, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

Brasil soma 377 mortos e 13.439 infetados em 24 horas  

O Brasil contabilizou 377 mortos e 13.439 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, informou hoje o Ministério da Saúde, acrescentando que investiga a possível ligação de 2.428 óbitos com a doença. 

O país sul-americano totaliza agora 137.272 vítimas mortais e 4.558.068 casos de infeção, quando a taxa de letalidade da doença se encontra fixada em 3%.

Já a taxa de incidência da covid-19 no Brasil é agora de 65,3 mortes e de 2.169,0 casos por cada 100 mil habitantes.

No Brasil, país lusófono mais afetado pela pandemia, mas também uma das nações com maior número de recuperados - 3.887.199 de pessoas diagnosticadas conseguiram curar-se da covid-19 -, 533.597 pacientes infetados encontram-se sob acompanhamento médico.

Geograficamente, os estados com maior número de infetados são São Paulo (937.332), que é o foco da pandemia no país, Bahia (295.996), Minas Gerais (271.194) e Rio de Janeiro (252.046).

No topo da lista das unidades federativas com maior número de óbitos estão São Paulo (33.984), Rio de Janeiro (17.727), Ceará (8.834) e Pernambuco (8.016).

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 961.531 mortos e mais de 31,1 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas