Escolha as suas informações

Greenpeace manifesta-se à porta da ArcelorMittal
Sociedade 30.06.2021
Ambiente

Greenpeace manifesta-se à porta da ArcelorMittal

Ambiente

Greenpeace manifesta-se à porta da ArcelorMittal

Anouk Antony
Sociedade 30.06.2021
Ambiente

Greenpeace manifesta-se à porta da ArcelorMittal

Marlene BREY
Marlene BREY
Ativistas da Greenpeace manifestaram-se em frente à sede da ArcelorMittal na cidade do Luxemburgo, nesta quarta-feira. Em causa está o plano para expandir a mina do rio Mary, no norte do Canadá.

A Greenpeace saiu à rua esta quarta-feira no Luxemburgo para protestar contra o futuro projeto da Baffinland, responsável pela mina de ferro no Ártico canadiano: uma linha ferroviária de 100 quilómetros. 

Segundo a Greenpeace, a ideia põe em perigo o ambiente, os animais e a população indígena. A Baffinland é co-proprietária da ArcelorMittal e é um dos mais importantes fornecedores internacionais de minério de ferro da empresa. ArcelorMittal é, portanto, proprietário, cliente e financiador desta mina, defende um dos advogados para a população indígena. 

O projeto de expansão está atualmente a ser revisto pelas autoridades. "Como membro da Iniciativa Aço Responsável, apelamos à ArcelorMittal para rejeitar ou reduzir futuros investimentos no projeto", disse Myrna Koster da Greenpeace Luxemburgo.

Anouk Antony

A ArcelorMittal disse hoje em declaração que a intenção continua a ser alcançar os critérios da Iniciativa para a Garantia de Mineração Responsável até ao final de 2025. Os fornecedores de matérias-primas também seriam encorajados a fazê-lo, garantiu. "Relativamente ao desenvolvimento do projecto do rio Mary, garantiram-nos que continuarão a envolver-se com a comunidade para encontrar um caminho mutuamente aceitável", afirmou a empresa. 

A Greenpeace Luxemburgo responsabiliza também o Estado, uma vez que este é também acionista minoritário da ArcelorMittal. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas