Escolha as suas informações

Alto-Comissariado para as Migrações: Carrinha para divulgar apoios a emigrantes passou por Gasperich
Sociedade 6 3 min. 08.12.2015 Do nosso arquivo online

Alto-Comissariado para as Migrações: Carrinha para divulgar apoios a emigrantes passou por Gasperich

Sociedade 6 3 min. 08.12.2015 Do nosso arquivo online

Alto-Comissariado para as Migrações: Carrinha para divulgar apoios a emigrantes passou por Gasperich

A carrinha de uma campanha do Alto-Comissariado para as Migrações (ACM) para divulgar programas para emigrantes passou esta terça-feira por Gasperich, na cidade do Luxemburgo.

A carrinha de uma campanha do Alto-Comissariado para as Migrações (ACM) para divulgar programas para emigrantes passou esta terça-feira por Gasperich, na cidade do Luxemburgo.

Esta iniciativa “decorre das novas atribuições” do Alto Comissariado. “Nós, até 2014, estávamos exclusivamente focados na imigração, nas pessoas que chegam a Portugal, e desde o ano passado, passámos a ter também a missão de acompanhar os portugueses que estão fora do país, os nossos emigrantes”, explica o Alto-Comissário para as Migrações, Pedro Calado.

“E no fundo, neste ‘roadshow’, neste roteiro que vamos fazer por quatro países da Europa, existem dois grandes objectivos: para já, conseguirmos levar até aos nossos portugueses não-residentes os projectos, os programas, as iniciativas que se dirigem a eles”, apontou. “Queremos, na primeira pessoa, falar com as pessoas e dar-lhes a conhecer esses programas, essas iniciativas”, sublinhou o responsável.

Por outro lado, prosseguiu Pedro Calado, “queremos muito que as pessoas percebam que existe um organismo público em Portugal, neste caso, o Alto Comissariado para as Migrações, ao qual se podem dirigir e relatar as suas dificuldades, os seus sucessos, ideias que tenham e queiram partilhar connosco, para em conjunto irmos fazendo esta política pública mais alinhada com as suas expectativas”.

Para reforçar a rede de comunicação e interacção da comunidade portuguesa em países estrangeiros, o ACM lançou também uma aplicação móvel – disponível para Android e iOS – que se chama “Portugal Lá Fora”.

Desenvolvida pelo ACM para ligar os portugueses e luso-descendentes espalhados pelo mundo, esta aplicação gratuita “vai promover o acesso a serviços e informações relevantes para os emigrantes, ao disponibilizar um conjunto de informações de vários âmbitos e com recurso a geolocalização, como embaixadas, postos consulares, associações de emigrantes, centros de línguas e espaços de lazer”, precisa o ACM.

Para José Coimbra de Matos, membro da direcção da Confederação da Comunidade Portuguesa no Luxemburgo (CCPL), esta iniciativa do ACM tem sobretudo o mérito de “mostrar o trabalho do Alto-Comissariado para as Migrações, apresentar como este funciona e como apoia os portugueses através de projectos sociais.“

“Graças a esta oportunidade, muitos portugueses podem ficar a saber como funciona e trabalha o ACM, e de que forma pode ajudar os portugueses e muitos estudantes. Para que os portugueses que estão cá fora possam sentir-se acolhidos em Portugal pelos projectos que apoiam os emigrantes”, acrescenta ainda Coimbra de Matos.

CCPL ASSINA COM ACM PROTOCOLO 'MENTORES DE EMIGRANTES'

Coimbra de Matos adianta ainda que na semana passada se deslocou a Portugal para assinar entre a CCPL e a ACM o protocolo do “Programa de Mentores para Emigrantes”.

EstE programa é uma iniciativa que promove experiências de troca, entreajuda e apoio entre emigrantes na resolução das mesmas dificuldades, preocupações e desafios do dia-a-dia.

“Ao assinar este protocolo, a CCPL passa a ter a missão de acolher os emigrantes aqui no Luxemburgo, informá-los sobre que apoios podem ter aqui e em Portugal. Por exemplo, apresentar-lhes os processos a seguir se quiserem regressar ao seu país natal. Vamos trabalhar neste sentido também em parceria com associações e organizações em Portugal”.

“Ao contrário do programa ’Escolhas’, este programa não inclui verba e vai ser feito na base do voluntariado”, diz ainda Coimbra de Matos.

Qual é afinal a diferença entre os programas “Mentores” e o “Escolhas”? “Pelo programa Escolhas, a CCPL recebe 100 mil euros anuais, o que nos obriga a contratar um funcionário para trabalhar só nesse projecto. Enquanto o programa Mentores serve para informar os emigrantess sobre os apoios que podem ter em Portugal, o Escolhas serve para promover a integração dos emigrantes na sociedade de acolhimento”, explica Coimbra de Matos.

Segundo confiou ainda aquele membro da direcção da CCPL, desde 2013 que a Confederação pretendia assinar esta parceria. Coimbra de Matos é uma das 30 personalidades da diáspora indicados pelo Presidente da República, Cavaco Silva, para integrar este programa.

Isabela Grais Bray/Rdc


Notícias relacionadas