Escolha as suas informações

Alemanha pondera tornar obrigatória vacina contra o sarampo
Sociedade 3 min. 25.03.2019

Alemanha pondera tornar obrigatória vacina contra o sarampo

Alemanha pondera tornar obrigatória vacina contra o sarampo

Foto: Getty Images
Sociedade 3 min. 25.03.2019

Alemanha pondera tornar obrigatória vacina contra o sarampo

No espaço de uma semana foram identificados sete casos de sarampo no Luxemburgo. Itália e França tornaram recentemente a vacinação contra várias doenças, incluindo o sarampo, obrigatória.

O Partido Social Democrata alemão (SPD, na sigla alemã) propõs recentemente que a vacina contra o sarampo passe a ser obrigatória. A medida surge após os surtos de sarampo em vários países europeus, incluindo Itália, França ou Ucrânia. Segundo a agência de notícias alemã dpa, um porta-voz do Ministério da Saúde confirmou que o executivo está aberto a ponderar a proposta do SPD, devido ao número crescente de casos de sarampo no país. "O debate sobre possíveis medidas é sempre bem-vindo", referiu o porta-voz à agência. 

No mesmo sentido, também o Partido Democrático Livre (FDP, na sigla alemã) quer ver a vacinação obrigatória para crianças e jovens até aos 14 anos, que, de acordo com o partido, poderiam ser oferecidas nas escolas ou jardins de infância. Contrariamente, o Partido dos Verdes considera que a vacinação obrigatória não é o melhor caminho para lidar com o problema. Mas antes referiu que uma maior educação e sensibilização para a vacinação entre pais e crianças é essencial. 

Em resposta ao aumento de casos de sarampo no país, a Sociedade de Pediatria para Crianças e Jovens (DGKJ, sigla em alemão) também pediu recentemente que a vacina contra o sarampo fosse tornada obrigatória pelo governo. A associação alertava para o perigo da doença contagiosa que poderá trazer, inclusive, sequelas anos mais tarde, ou em casos extremos a morte.


Paranóia antivacinas chega ao Luxemburgo
Movimento contra a vacinação diz que há cada vez mais pessoas que recusam imunizar os filhos contra doenças infecciosas.

Sete casos identificados no Luxemburgo

Os surtos de sarampo atingiram valores recorde no ano passado. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2018 houve mais de 82 mil casos de sarampo que resultaram em 36 mortes, o triplo em relação a 2017. Países como França, Grécia, Itália, Rússia, Sérvia, Geórgia e Ucrânia registaram mais de mil infetados. Na maior parte dos casos, a OMS atribui estas fatalidades à não vacinação. 

Em Itália, um surto de sarampo levou recentemente o Governo a introduzir um pacote de vacinação obrigatória das crianças até aos seis anos, incluindo sarampo, rubéola e papeira. França seguiu o mesmo caminho e tornou obrigatória a toma de oito vacinas, incluindo a do sarampo. 

No mesmo ano, o Luxemburgo registou apenas quatro casos. Sendo que em março de 2019, já há sete casos identificados no Grão-Ducado o balanço de casos vai certamente ser mais elevado no final deste ano.  Apesar de a vacinação não ser obrigatória no país, as autoridades de saúde recomendam a vacinação das crianças até aos 2 anos com as duas doses da vacina única contra o sarampo, a papeira, a rubéola e a varicela (MMRV). A vacina pode ser tomada a partir dos 12 meses. Os adultos nascidos depois de 1980 que não tomaram esta vacina são também aconselhados a fazê-lo.  

Os primeiros sinais da doença são pingo no nariz, olhos vermelhos e lacrimejantes, e tosse acompanhados de febre. As manchas vermelhas e a comichão, sinais pelo que a doença é vulgarmente notada, surgem primeiramente na cara e atrás das orelhas e duram pelo menos cinco dias. 

O Ministério de Saúde luxemburguês recomenda às pessoas que tenham sintomas de sarampo para contactarem o médico de família, que por sua vez, tem obrigatoriamente de reportar às autoridades os casos de diagnóstico positivo. Em caso de dúvidas, os utentes poderão ligar para a Divisão de Inspeção Sanitária da Direção de Saúde através do número (+352) 247-85650, ou consultar as recomendações do Conselho Superior das Doenças Infecciosas (CSMI) relativas à imunização contra o sarampo.


Notícias relacionadas