Escolha as suas informações

Alemanha aprova reforma mínima de velhice
Sociedade 19.02.2020

Alemanha aprova reforma mínima de velhice

Alemanha aprova reforma mínima de velhice

Foto: Christian Hartmann/Reuters
Sociedade 19.02.2020

Alemanha aprova reforma mínima de velhice

O complemento abrange 1,3 milhões de reformados em risco de pobreza. 70% são mulheres.

Até agora, uma cabeleireira alemã com 40 anos de descontos que recebesse o salário mínimo levava para casa uma pensão de 514 euros por mês. Com a aprovação da reforma de velhice mínima para os mais pobres vai passar a receber 960 euros. O exemplo prático foi dado pelo ministro do Trabalho Hubertus Heil que explica que "a criação dessa reforma mínima contribuirá para mais justiça social" na Alemanha. 

Há muito no horizonte da coligação entre os conservadores de Angela Merkel e os social-democratas, o complemento que vai passar a ser pago em 2021 quer tirar do limiar da pobreza cerca de 1,3 milhões de pensionistas. 70% são mulheres. 

De acordo com a agência Lusa, a medida vai beneficiar sobretudo o leste do país, onde o poder de compra médio da população permanece menor que a zona oeste. Recebe o complemento mínimo os pensionistas que tenham contribuído para a segurança social pelo menos 33 anos e recebam uma pensão até aos 1.250 euros por mês, no limite máximo de 1.959 euros por casal. 

Os sindicatos saudaram o gesto embora o considerem insuficiente para assegurar uma velhice digna.