Escolha as suas informações

Afinal, o fugitivo mais procurado do Luxemburgo poderá vir a cumprir pena em Espanha
Sociedade 24.09.2020

Afinal, o fugitivo mais procurado do Luxemburgo poderá vir a cumprir pena em Espanha

Afinal, o fugitivo mais procurado do Luxemburgo poderá vir a cumprir pena em Espanha

Foto: DR
Sociedade 24.09.2020

Afinal, o fugitivo mais procurado do Luxemburgo poderá vir a cumprir pena em Espanha

Diana ALVES
Diana ALVES
Jean-Marc Sirichai Kiesch, 39 anos, nacionalidade luxemburguesa, é procurado há 14 anos pelos crimes de homicídio e violência física.

Jean-Marc Kiesch, o fugitivo mais procurado do Luxemburgo, detido a 10 de agosto em Espanha, poderá vir a cumprir pena no país ibérico. O Serviço de Execução de Penas, do Ministério Público luxemburguês, pediu hoje às autoridades espanholas para que Kiesch, condenado por homicídio, cumpra o resto da pena – 3.275 dias – em Espanha.

Recorde-se que o fugitivo foi detido em Espanha a 10 de agosto. Numa decisão tomada onze dias depois, o Tribunal Central de Instrução de Madrid colocou-o em liberdade condicional. Nessa altura opôs-se à execução do mandado de captura europeu e à extradição de Kiesch para território luxemburguês, estimando que a sua “ligação com Espanha justifica que este não seja entregue à justiça luxemburguesa”. Segundo informação avançada pelo L’Essentiel no início do mês, em causa estará o facto de o criminoso ter uma companheira e um filho em Espanha.

Inicialmente, o Luxemburgo tinha pedido a extradição de Kiesch para o Grão-Ducado, para que o fugitivo cumprisse a pena no centro penitenciário de Schrassig.

Mas agora, na sequência desta rejeição por parte das autoridades espanholas, o Ministério Público luxemburguês requer então que Kiesch cumpra o resto da pena em Espanha. O pedido foi enviado ao Ministério da Justiça espanhol.

Jean-Marc Sirichai Kiesch, 39 anos, nacionalidade luxemburguesa, é procurado há 14 anos pelos crimes de homicídio e violência física.Em 1999, Kiesch foi condenado no Grão-Ducado a 20 anos de prisão. Fugiu às autoridades em 2004.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas