Escolha as suas informações

Abono de família com novo aumento a partir deste mês
Sociedade 2 min. 09.07.2022 Do nosso arquivo online
Apoios sociais

Abono de família com novo aumento a partir deste mês

Apoios sociais

Abono de família com novo aumento a partir deste mês

Foto: Unsplash
Sociedade 2 min. 09.07.2022 Do nosso arquivo online
Apoios sociais

Abono de família com novo aumento a partir deste mês

Mélodie MOUZON
Mélodie MOUZON
Saiba os novos valores.

A partir de julho os pais receberão quase sete euros a mais - 6,96 euros - mais por criança relativos ao abono de família. Os parâmetros sociais foram ajustados a 1 de julho, com um aumento de 2,5%.

Os montantes das prestações familiares são adaptados ao custo de vida e têm sido indexados à inflação desde o outono passado. "O ajustamento do abono de família é feito no mês seguinte à sua entrada em vigor", disse o Statec na semana passada. 

Este é já o terceiro aumento do abono no espaço de sete meses. Ao abrigo do novo sistema, aplicável desde 1 de agosto de 2016, o montante atribuído a cada família por criança por mês é agora de 285,41 euros. Desde abril, este montante era de 278,45 euros. O que representa um aumento de quase sete euros. 

Os montantes também aumentam este mês para as famílias sob o antigo sistema. Para uma família com dois filhos, o montante mensal é de 320,11 euros (+15,61 euros). Para uma família com três filhos, o montante é de 370,90 euros (+27,14 euros). As famílias numerosas receberão 396,34 euros (+38,67 euros) com quatro filhos e 411,53 euros com cinco filhos (+50,17 euros) também a partir de julho. 


Beneficiários do REVIS também vão receber mais 84 euros nos próximos meses
Saiba até quando vigora este crédito.

'Crédito fiscal de energia' também a partir de julho

Entre os parâmetros sociais, apenas os abonos de família foram aumentados, como previsto pelo acordo tripartido. O aumento é de 2,5%. Mas os residentes receberão também um 'crédito fiscal de energia' a partir de julho, que também faz parte do pacote de medidas implementadas para compensar a subida dos preços da energia. 

 O crédito ascenderá a 84 euros por mês para pessoas com um salário ou pensão entre 936 e 44.000 euros por ano. Para o escalão de rendimento de 44.001 a 68.000 euros por ano, o crédito será de pelo menos 76 euros por mês.

Para salários e pensões superiores a 100.000 euros por ano, o crédito será gradualmente reduzido a zero. O crédito de imposto sobre a energia será pago pela primeira vez este mês. O pagamento continuará até Abril, quando o próximo índice for accionado. 

(Artigo originalmente publicado na edição francesa do Luxemburger Wort.)

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas