Escolha as suas informações

A vida perigosa das tartarugas
Sociedade 1 2 min. 15.01.2020

A vida perigosa das tartarugas

A vida perigosa das tartarugas

Foto: Pixabay
Sociedade 1 2 min. 15.01.2020

A vida perigosa das tartarugas

Telma MIGUEL
Telma MIGUEL
Um filme de animação dos estúdios Aardman e do Greenpeace pede para salvarmos os oceanos.

O que acontece nos dias que correm quando uma família de tartarugas sai em viagem? A história de contornos infantis já não pode ser contada com os tons cândidos do passado. Fazendo uso da imensa popularidade entre crianças e adultos dos estúdios Aardman (que em anos recentes produziu vários filmes de Wallace&Gromitt e da Ovelha Choné), a Viagem das Tartarugas (Turtle Journey, no original) mostra os horrores que as criaturas marinhas enfrentam: poluição por plásticos, exploração agressiva do leito dos oceanos, pescas intensivas e ameaça de morte.

Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.

O filme de menos de dois minutos resulta de uma parceria entre a organização ambientalista Greenpeace e os estúdios ingleses de animação. “Achámos que a popularidade dos estúdios Aardman e a sua muito própria mistura de emoção e humor podia ajudar-nos a atingir novos públicos com uma mensagem simples mas forte: os nossos oceanos estão em crise e temos que agir agora para protegê-los”, explicou Will McCallum, responsável da Greenpeace Oceanos no Reino Unido.

A pequena animação contou com um elenco de estrelas nas vozes: Olivia Colman (Óscar de melhor atriz em 2019 e intérprete de Isabel II em The Crown); Helen Mirren (Óscar de melhor atriz em 2007); Jim Carter (o mordomo Carson em Downton Abbey); Bella Ramsey (Lyanna Mormont em A Guerra dos Tronos ); David Harbour (o polícia de Stangers Things) e o comediante Ahir Shah.

“Queria contar uma história universal sobre uma família, perda e esperança. Foi um autêntico sonho trabalhar com uma equipa tão talentosa de animadores, artistas e criadores da Aardman, personificada por um elenco de estrelas mundiais, musicada de forma sublime por Arthur Jeffe dos Penguin Café e com o apelo urgente do Greenpeace. Estou imensamente orgulhoso do que juntos fizemos”, disse o realizador Gavin Strange, num comunicado difundido pela Aardman.

“Seis em cada sete espécies de tartarugas estão em vias de extinção”, explica o ambientalista Will McCallum, alertando para o facto de os governos terem em breve uma oportunidade de assinar um novo tratado global sobre os oceanos: “Um compromisso forte iria criar uma rede de santuários marítimos, ao colocar 30% dos oceanos fora do alcance da exploração humana e dando às espécies marinhas, como as tartarugas, uma hipótese de recuperar”.

A divulgação do filme dos estúdios Aardman surge poucos dias após ser conhecido o aumento imparável das temperaturas dos oceanos, e de uma proposta da ONU de proteger 30% da superfície terrestre.

Aproveitando as conhecidas imagens das manifestações pelo clima juvenis, o filme termina com um apelo à participação e um pedido para os espetadores assinarem uma petição do Greenpeace.