Escolha as suas informações

Votos dos emigrantes. Conselho das Comunidades reúne-se esta quinta-feira
Portugal 10.02.2022 Do nosso arquivo online
Legislativas

Votos dos emigrantes. Conselho das Comunidades reúne-se esta quinta-feira

Legislativas

Votos dos emigrantes. Conselho das Comunidades reúne-se esta quinta-feira

Foto: Lex Kleren / CONTACTO
Portugal 10.02.2022 Do nosso arquivo online
Legislativas

Votos dos emigrantes. Conselho das Comunidades reúne-se esta quinta-feira

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Organismo vai discutir a posição a tomar face aos votos anulados, que só no círculo da Europa foram mais de 80%.

O Conselho das Comunidades Portuguesas (CCP) reúne-se, esta quinta-feira, depois de mais de 80% de votos de emigrantes, do círculo da Europa, terem sido anulados.

A mesa da assembleia de apuramento geral anulou os votos recolhidos em mesas que juntaram votos válidos com votos considerados nulos por não virem acompanhados de cópia do cartão de cidadão do eleitor, dando razão à contestação do PSD.


PSD contesta contagem de votos dos emigrantes
Os votos dos eleitores residentes no estrangeiro para estas legislativas começaram a ser contados esta terça-feira em Lisboa, num processo que termina na quarta-feira. Mas alguns boletins não estão acompanhado de cópia de documento de identificação, acusam os sociais-democratas.

Questionado pelo Contacto sobre se o organismo pretende avançar com algum protesto formal junto das autoridades portuguesas face à anulação dos votos do circulo da Europa, Pedro Rupio, presidente do Conselho Regional da Europa do CCP, adiantou que os representantes do organismo reúnem-se hoje "para tomar posição sobre esse e outros temas relativos aos votos da emigração".

Na sequência dos votos anuladas e da sua elevada expressão no total de votos daquele círculo, o PS chegou a ponderar recorrer para o Tribunal Constitucional para contestar a decisão da mesa da assembleia de apuramento geral, mas acabou por não avançar para não atrasar o processo, como explicou Paulo Pisco ao Contacto.

"Não vamos prolongar este processo. Tudo isto que aconteceu é demasiado grave", referiu ao Contacto o deputado recém-eleito. O PS considera que mesmo que se avançasse para o Tribunal Constitucional (TC) "não haveria qualquer tipo de consequências em termos práticos nem sabíamos qual era a disposição do TC, de forma que nós não queremos prolongar mais este episódio, que é um episódio muito grave e bastante prejudicial para as nossas comunidades, uma vez que foi desrespeitado profundamente o exercício do direito de voto dos portugueses no estrangeiro", afirmou Paulo Pisco.


Delegados realizam a contagem de votos dos eleitores no estrangeiro das eleições legislativas, na FIL, em Lisboa, 09 de fevereiro de 2022.
PS não vai avançar para o Constitucional para pedir contagem de votos anulados
Resultados publicados esta quinta-feira pela Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna deverão ser os resultados definitivos, apesar de mais de 80% dos votos do círculo da Europa terem sido anulados.

De acordo com os resultados publicados na contagem da Secretaria de Estado do Ministério da Administração Interna, PS e PSD elegem dois deputados cada, dos quatro eleitos pela emigração. Os dois partidos conquistam um lugar de deputado por cada círculo - Fora da Europa e Europa.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Em causa estão protestos/reclamações apresentados pelo PSD contra a validação de votos que não estavam acompanhados de cópia do documento de identificação do eleitor, como exige a lei. Em causa o facto das pessoas no estrangeiro acharem que não devem utilizar fotocópias do cartão de cidadão.