Escolha as suas informações

Van Dunem é a nova Ministra da Administração Interna
Portugal 03.12.2021
Governo

Van Dunem é a nova Ministra da Administração Interna

Francisca Van Dunem, vai acumular as pastas da Justiça e da Administração Interna.
Governo

Van Dunem é a nova Ministra da Administração Interna

Francisca Van Dunem, vai acumular as pastas da Justiça e da Administração Interna.
Portugal 03.12.2021
Governo

Van Dunem é a nova Ministra da Administração Interna

Lusa
Lusa
A posse da nova responsável pela pasta da Administração Interna - que acumula com a da Justiça - irá decorrer no sábado numa “cerimónia restrita". Secretários de Estado do MAI serão reconduzidos.

O Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa aceitou esta sexta-feira as propostas do Primeiro-Ministro para a exoneração do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e para a sua substituição pela ministra da Justiça, Francisca Van Dunen, que acumulará funções.

“O Presidente da República aceitou hoje [sexta-feira] as propostas do Primeiro-Ministro, de exoneração do Dr. Eduardo Cabrita como Ministro da Administração Interna, bem como da sua substituição pela Dra. Francisca Van Dunen, que acumulará com as funções de Ministra da Justiça”, pode ler-se numa nota divulgada na página da Presidência da República na Internet.

A posse da nova responsável pela pasta da Administração Interna irá decorrer no sábado, às 15:00, na Sala dos Embaixadores do Palácio de Belém numa “cerimónia restrita”, pode ler-se.

Na nota da presidência Marcelo Rebelo de Sousa divulgou ainda que os secretários de Estado do Ministério da Administração Interna serão reconduzidos.

Eduardo Cabrita pediu esta sexta-feira a demissão do cargo de ministro de Administração Interna, depois de o Ministério Público ter acusado o seu motorista de homicídio por negligência pelo atropelamento mortal de um trabalhador da autoestrada A6, em junho deste ano.

Numa declaração aos jornalistas, o ministro disse que “mais do que ninguém” lamenta “essa trágica perda irreparável” e recusou que o Governo, o primeiro-ministro, António Costa, e o PS sejam penalizados pelo “aproveitamento político absolutamente intolerável” com o caso.

Pouco tempo depois, António Costa confirmou a demissão de Eduardo Cabrita e anunciou que "nos próximos dias" indicará o nome do sucessor.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O Primeiro-Ministro precisou que foi o ministro da Administração Interna que pediu a exoneração do cargo, na sequência da acusação de homicídio por negligência do seu motorista, pelo atropelamento mortal na A6, em junho deste ano.
Ministro da Administração Interna pediu a exoneração do cargo ao Primeiro-Ministro, António Costa, no dia em que o motorista do carro em que seguia foi acusado de homicídio por negligência.