Escolha as suas informações

Vai haver medidas especiais para emigrantes se faltar combustível
Portugal 2 min. 16.08.2019

Vai haver medidas especiais para emigrantes se faltar combustível

Vai haver medidas especiais para emigrantes se faltar combustível

Portugal 2 min. 16.08.2019

Vai haver medidas especiais para emigrantes se faltar combustível

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Secretaria de Estado das Comunidades garantiu ao Contacto, se greve afetar gasolineiras irá ser adotado plano para regresso ao país de acolhimento.

Se a greve continuar, depois de domingo, e a falta de combustíveis impedir muitos dos emigrantes que viajam de automóvel, de chegar às fronteiras com Espanha, para regressarem aos seus países, a Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas declarou ao Contacto que serão tomadas medidas para garantir que os portugueses que residem no estrangeiro, nomeadamente no Luxemburgo, possam voltar para casa.

Ao quinto dia da paralisação, o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) anunciou estar disponível para suspender temporariamente a greve, até domingo, dia 16, para voltar às negociações com mediação da tutela do trabalho nas negociações com associação de empresas de transportes. Se contudo não chegarem a acordo e a greve continuar poderá haver uma verdadeira crise dos combustíveis.

Encontrar soluções para chegar a Espanha

“Até à data a situação está calma e ainda não houve nenhuma queixa pelo que ainda não houve necessidade de adotar medidas especiais”, declarou ao Contacto Ricardo Alves, Adjunto do Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas. Contudo, se a greve se prolongar e a crise dos combustíveis se tornar grave “e aí verificarmos que existe um problema generalizado que esteja a afetar os emigrantes, iremos analisar a situação e atuar”.

Nessa altura, esta secretaria de Estado irá articular-se com outros ministérios, que estejam diretamente ligados a esta área, “para se encontrar soluções para que os portugueses que residem no estrangeiro e estão cá a passar férias possam chegar à fronteira com Espanha, porque a partir daí não há problema e regressar como previsto aos seus países de residência”, afirmou Ricardo Alves.

Segundo o site ‘Já Não Dá para Abastecer’ que informa quase em tempo real os postos que já não têm gasolina e gasóleo mais perto dos condutores, 14h44 desta sexta-feira, dia 16, no total de 3020 postos de abastecimento no pais, entre as 2517 bombas de gasolina, 496 estavam esgotadas, enquanto nos 3014 postos de gasóleo, em 699 este combustível tinha acabado.

Nesta manhã de sexta-feira, a Rede Estratégica de Postos de Abastecimento (REPA) tinha tido uma melhoria generalizada dos stocks.

Na REPA exclusiva, "os stocks acumulados estão nos 60%", revelou ministro do Ambiente e Transição Energética, Matos Fernandes anunciando que irá ainda hoje, reduzir para metade, de 52 para 26 os postos Repa exclusiva. Os 26 que permanecem estão "localizados onde existe risco de incêndios". Deste modo, continuou, "há mais 26 postos que ficam disponíveis aos cidadãos, com as limitações em vigor para a REPA geral". 

A greve foi convocada pelo SNMMP e pelo Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM), com o objetivo de reivindicar junto da Antram o cumprimento do acordo assinado em maio, que prevê uma progressão salarial.


Notícias relacionadas