Escolha as suas informações

Três mortos e cerca de 30 feridos em desastre de autocarro a caminho de Fátima
Portugal 2 min. 21.05.2022
Acidente viação

Três mortos e cerca de 30 feridos em desastre de autocarro a caminho de Fátima

O grave acidente com o autocarro de passageiros aconteceu esta manhã na A1, na zona da Mealhada.
Acidente viação

Três mortos e cerca de 30 feridos em desastre de autocarro a caminho de Fátima

O grave acidente com o autocarro de passageiros aconteceu esta manhã na A1, na zona da Mealhada.
LUSA
Portugal 2 min. 21.05.2022
Acidente viação

Três mortos e cerca de 30 feridos em desastre de autocarro a caminho de Fátima

Redação
Redação
Os passageiros residentes em zonas de Guimarães iam para o Santuário de Fátima quando na A1, Mealhada o autocarro se despistou e embateu num posto de eletricidade. "Há a possibilidade de um pneumático ter rebentado", avança a GNR.

Pelo menos três pessoas morreram, cinco ficaram feridas com gravidade e 22 com ferimentos ligeiros, entre eles crianças, num grave acidente com um autocarro que se despistou esta manhã na A1, na zona da Mealhada, a caminho de Fátima, informou a Proteção Civil.

O motorista e proprietário da empresa Transportes Roda do Rei é uma das vítimas mortais do acidente com o veículo de passageiros que se despistou e embateu num poste de eletricidade cerca das 9h30 da manhã.

Segundo declarou à lusa um familiar de um passageiro, o condutor falecido era natural da localidade de Airão, em Guimarães, sendo que as outras vítimas mortais, um homem e uma mulher, eram da freguesia de Sampaio, no mesmo concelho, no distrito de Braga.

O autocarro saiu esta manhã, juntamente com outros dois, em peregrinação ao Santuário de Fátima.

Um helicóptero do INEM no local para prestar auxilio no acidente.
Um helicóptero do INEM no local para prestar auxilio no acidente.
LUSA

Duas crianças feridas

Segundo informações prestadas no local pela médica do INEM Paula Neto, as vítimas mortais têm “entre os 60 e os 70 anos”, sendo que as idades dos feridos ligeiros rondam “os 40, 50 anos”, havendo também duas crianças “com cerca de dois anos” entre as vítimas ligeiras.

Três dos feridos graves foram encaminhados para o Hospital Universitário de Coimbra e os outros dois para o Hospital de Aveiro.

Despiste violento

Em declarações aos jornalistas, perto do local do acidente, o responsável da Proteção Civil Carlos Tavares explicou que o autocarro, que seguia no sentido norte-sul da A1 em direção a Fátima, “terá saído da faixa de rodagem e embatido contra um poste de eletricidade”.

Carlos Tavares referiu que “se está a aguardar por uma grua da EDP para que haja condições de segurança para prosseguir com os trabalhos de desencarceramento”, sendo a “a estabilização do poste a maior dificuldade” para os trabalhos de socorro.

Segundo um familiar de um dos feridos ligeiros, o autocarro saiu esta manhã de Guimarães, juntamente com outros dois, no âmbito de uma peregrinação até ao Santuário de Fátima.

Três dos feridos graves foram encaminhados para o Hospital Universitário de Coimbra e os outros dois para o Hospital de Aveiro.

Pneu "pode ter rebentado"

Segundo um militar da GNR “no terreno estão elementos do Núcleo de Investigação de Crimes em Acidentes de Viação (NICAV) a recolher informações, mas ainda é muito prematuro falar”, no entanto, referiu, “há possibilidade de um pneumático ter rebentado”.

Carlos Tavares, da Proteção Civil, apontou que no local estiveram 57 viaturas, das quais cinco eram médicas e duas ambulâncias com suporte imediato de vida, 130 operacionais, um helicóptero, que acabou por não ser necessário utilizar, e duas equipas de apoio psicológico.

Lusa

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.