Escolha as suas informações

TAP duplica número de voos a partir do Porto face a 2021 mas corta rotas
Portugal 4 min. 03.04.2022 Do nosso arquivo online
Viagens

TAP duplica número de voos a partir do Porto face a 2021 mas corta rotas

Viagens

TAP duplica número de voos a partir do Porto face a 2021 mas corta rotas

Foto: Lusa
Portugal 4 min. 03.04.2022 Do nosso arquivo online
Viagens

TAP duplica número de voos a partir do Porto face a 2021 mas corta rotas

Lusa
Lusa
O anúncio foi feito pela companhia aérea no mesmo dia em que o JN publicou que face ao verão de 2019 a TAP vai operar menos sete rotas e oferecer menos 705 mil lugares a partir do Aeroporto Francisco Sá Carneiro.

 A TAP afirmou hoje que duplicou o número de voos a partir do Porto face ao ano passado, um reforço que entrou em vigor este mês e que se manterá até ao fim do verão.

O anúncio foi feito num comunicado, divulgado no mesmo dia em que o Jornal de Notícias (JN) dá conta que, face ao verão de 2019, a TAP vai operar menos sete rotas e oferecer menos 705 mil lugares a partir do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, o que motivou críticas do presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, e de vários partidos.

A companhia aérea informou que "a TAP duplicou o número de voos a partir do Porto face ao ano passado (subida de 98%)", acrescentando que "esta estratégia de reforço entrou em vigor já em abril e manter-se-á até ao fim do verão deste ano".

Segundo realçou a TAP, "o crescimento agora registado dá seguimento à estratégia de recuperação da companhia aérea a partir do Porto, que já no inverno 2021/22 tinha crescido 122% face ao inverno anterior".

"Com a recuperação do tráfego aéreo, a TAP tem vindo a investir cada vez mais no aeroporto Francisco Sá Carneiro", disse a companhia aérea.

A TAP sublinhou ainda que "é a única companhia aérea a efetuar ligações transatlânticas a partir do Porto, transportando para o norte do país passageiros do Brasil (Rio de Janeiro e S. Paulo) e dos Estados Unidos da América (Nova Iorque)".

"Este investimento ímpar de uma companhia aérea no Porto reflete-se em duas ligações para o Rio, três para S. Paulo e duas para Nova Iorque, todas as semanas", referiu a empresa.


Setor aéreo europeu otimista com verão apesar de guerra e crise
A maior associação representativa das transportadoras aéreas na UE, destaca que, de momento, as reservas para o verão "serão sempre melhores do que em 2020", ano afetado pela covid-19, mas a guerra na Ucrânia e a inflação vieram trazer novas incertezas.

De acordo com a informação, a TAP voa 14 vezes por semana para o Funchal, 14 vezes para Londres e 21 para Paris e voa ainda quatro vezes para Genebra e Luxemburgo e três vezes para Zurique e Ponta Delgada.

Contam-se ainda 70 ligações semanais a Lisboa, acrescentou a companhia aérea.

Segundo o JN, face ao verão de 2019 a TAP vai operar menos sete rotas e oferecer menos 705 mil lugares a partir do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, ao contrário das principais companhias internacionais que reforçam a presença a partir do Porto.

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, acusou este sábado o Governo de querer transformar a TAP numa “companhia regional” para servir o ‘hub’ de Lisboa e a transportadora de “abandonar mais uma vez” o aeroporto Francisco Sá Carneiro.

Em declarações à Lusa, Rui Moreira considerou “péssimo para a região” a diminuição de rotas da TAP a partir do Porto, considerando que é “tempo de juntar esforços” e lançou o repto ao PS/Porto para que “puxe dos galões” e diga se é ou não cúmplice da opção da TAP de diminuir a presença no Norte do país.

Para o autarca portuense, os portugueses têm que pensar “se se sentem bem” em “pagar a fatura” para que o Governo transforme a TAP numa “companhia regional” para servir Lisboa, lembrando o custo para o erário público que a transportadora aérea representa.

Também o presidente da Distrital do PSD do Porto, Alberto Machado, afirmou hoje ser “completamente inconcebível” a estratégia da TAP para o Aeroporto Sá Carneiro, acusando a transportadora de “concentrar a atividade quase em exclusivo” em Lisboa.

Em declarações à Lusa, Alberto Machado considerou que a TAP está a “abandonar as comunidades portuguesas” com ligação ao Norte ao deixar de operar do Porto para cidades como Zurique ou Bruxelas, criando “portugueses de primeira e portugueses de segunda” pelo que “já não serve a Portugal”.


Governo português injeta 536 milhões na TAP através de aumento de capital
Ministério das Finanças indicou ainda que ao longo do ano de 2022 poderão ser feitas novas injeções de capital, respeitando o limite máximo autorizado pela Comissão Europeia e de acordo com o Plano de Reestruturação para 2022.

Já o BE, através do deputado eleito pelo Porto, José Soeiro, acusou hoje a TAP de querer transformar o aeroporto Francisco Sá Carneiro “numa espécie de apeadeiro” de ligação a Lisboa, estando a seguir uma “estratégia de menorização” daquela infraestrutura.

Por seu lado, Jaime Toga, do PCP, considerou hoje “profundamente negativo” para o Norte e para o país a anunciada redução da operação da TAP no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, por comparação ao verificado no verão de 2019.

Do lado dos socialistas, o presidente da Federação do Porto do PS, Manuel Pizarro, pediu hoje moderação na reação à redução, face ao verão de 2019, da operação da TAP no aeroporto Francisco Sá Carneiro, apelando à unidade no diálogo com o Governo.

Em declarações à Lusa, o dirigente socialista fez um ponto prévio para marcar que o “PS/Porto é a favor da recuperação da TAP e lutará intransigentemente pela natureza nacional da companhia, o que implica, naturalmente, uma presença maior no aeroporto Sá Carneiro”.

Pizarro disse, contudo, que os socialistas do Porto “não estão satisfeitos” com a presença atual da TAP no aeroporto.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

A companhia aérea brasileira Azul vai passar a fazer a ligação entre o Brasil e o Luxemburgo a partir de junho de 2019. Os voos vão fazer escala no Porto, com a parceria da TAP.