Escolha as suas informações

Serra de Sintra está a arder
Portugal 07.10.2018 Do nosso arquivo online

Serra de Sintra está a arder

Serra de Sintra está a arder

Foto: Reuters
Portugal 07.10.2018 Do nosso arquivo online

Serra de Sintra está a arder

Meios aéreos apoiam mais de sete centenas de bombeiros e cerca de 200 veículos que estão no terreno.

Quatro aviões anfíbios, dois helicópteros, um pesado e outro ligeiro, e um avião de reconhecimento já foram acionados para combater o incêndio na serra de Sintra, no distrito de Lisboa, avançou à Lusa uma fonte da Proteção Civil.

“São os meios aéreos que estão acionados e a todo o momento começarão a chegar ao teatro das operações”, adiantou o comandante Paulo Santos, oficial de operações da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC).

Segundo o comandante Paulo Santos, “o incêndio ainda não está dominado”, mas “as operações estão a decorrer favoravelmente”.

“A cabeça do incêndio mantém-se ainda ativa, existem ainda muitos pontos quentes e pontos sensíveis que durante as próximas horas ainda vão ocupar os combatentes”, acrescentou.

Cerca das 07:45, o incêndio estava a ser combatido por 740 operacionais, apoiados por 219 veículos.

O incêndio que deflagrou no sábado na serra de Sintra provocou ferimentos ligeiros em dois bombeiros, afetou uma casa de habitação e obrigou à retirada de 47 pessoas de casa, residentes em habitações das aldeias de Biscaia, Figueira do Guincho, Almoínhas e Charneca.

O fogo estava a ser combatido por 726 operacionais e 214 meios terrestres às 07:00.

O incêndio deflagrou no sábado, às 22:50, na zona da Peninha, serra de Sintra, tendo alastrado ao concelho de Cascais, num combate às chamas muito dificultado pelos ventos que chegaram a ter rajadas de 100 quilómetros por hora.

Também foi evacuado o Parque de Campismo da Areia, no Guincho, tendo sido transportados os seus ocupantes para o Pavilhão Dramático de Cascais.


Lusa

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O incêndio que deflagrou ontem, segunda-feira, no concelho do Fundão provocou queimaduras em duas pessoas, que estão ainda em avaliação, e ferimentos ligeiros numa bombeira, disse à Lusa fonte da Proteção Civil. Também quatro bombeiros ficaram feridos, na Serra da Gardunha.
Bombeiros durante o combate a um incêndio em Castelo, Mação, 26 de julho de 2017. Estão envolvidos no combate ao incêndio 1126 bombeiros, 358 viaturas e 10 meios aéreos. NUNO ANDRÉ FERREIRA/LUSA
O incêndio em Abrantes, no distrito de Santarém, fez um total de 19 feridos leves, já o fogo que lavra na Mealhada, em Aveiro, provocou três vítimas civis e um bombeiro, todos feridos ligeiros, informou hoje a Proteção Civil.
TOPSHOT - A firefighter tackles a wildfire close to the village of Pucarica in Abrantes on August 10, 2017. 
Nearly 3,000 firefighters battled 80 wildfires raging across Portugal civil protection officials said, as the return of scorching heat put an end to the respite after a spate of blazes. Some 650 firefighters backed by nine water-dropping aircraft and over 200 vehicles were at the scene of the biggest blaze in a forest near the central town of Abrantes. / AFP PHOTO / PATRICIA DE MELO MOREIRA