Escolha as suas informações

Se Portugal mantiver a tendência atual na próxima semana chegará a "mil novos casos por dia"
Portugal 2 min. 18.09.2020

Se Portugal mantiver a tendência atual na próxima semana chegará a "mil novos casos por dia"

Se Portugal mantiver a tendência atual na próxima semana chegará a "mil novos casos por dia"

Foto: AFP
Portugal 2 min. 18.09.2020

Se Portugal mantiver a tendência atual na próxima semana chegará a "mil novos casos por dia"

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
António Costa deixou esta sexta-feira o alerta, no dia em que Portugal volta a registar quase 800 novos casos, insistindo que depende de todos travar a pandemia.

O aumento continuado de novos casos de covid-19, em Portugal, levou o primeiro-ministro, António Costa, a reunir o gabinete de crise e a deixar um aviso aos portugueses, esta sexta-feira, 18 de setembro.

"A manter-se esta tendência, seguramente, na próxima semana, chegaremos a mil novos casos por dia", afirmou, um dia depois de o país ter registado mais de 770 novas infeções e 10 óbitos.

Esta sexta-feira, registaram-se 780 casos e seis mortes por covid-19, em Portugal.


Covid-19. António Costa reúne gabinete de crise
O encontro foi convocado de urgência devido "ao contínuo aumento" de novos casos de infeção.

Costa insiste que é preciso travar esta subida dos números e "não deixar que a pandemia continue a crescer", mas descartou um novo confinamento, apelando à responsabilidade individual de todos.

"Agora não vamos poder parar o país como parámos em março, agora o controlo da pandemia depende da responsabilidade pessoal de cada um de nós. Não podemos voltar a privar as crianças e os jovens do acesso à escola, não podemos voltar a proibir as famílias de visitarem os seus entes queridos nos lares, não podemos, quando chegar o Natal, separar as famílias, como tivemos de fazer na Páscoa, por isso temos mesmo de travar a pandemia por nós próprios", sublinhou.

António Costa lembrou cinco regras que devem ser seguidas à risca para evitar a transmissão do vírus. 

O uso de máscara, "o mais possível", quando é obrigatório e sempre que necessário, desinfetar regularmente as mãos, respeitar a etiqueta respiratória e "tossir só para o cotovelo, nunca para as mãos" ou sem proteção, manter o afastamento físico adequado, em cada circunstância são as normas que todos devem seguir no dia a dia. Além dessas, o primeiro-ministro reforçou o apelo para que os portugueses descarreguem a aplicação de rastreio "Stay Away Covid".

António Costa ressalvou que apesar de não haver razões para ter medos e de garantir que os portugueses podem confiar na resposta do Serviço Nacional de Saúde, há razões para ter cautelas e não poder relaxar. 

Deixou ainda um apelo particular aos jovens para que cumpram as regras não só dentro da escola, mas também fora, lembrando que antes de se avançar com novas regras é necessário cumprir as que já existem.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas