Escolha as suas informações

Ryanair lança "tarifas de resgate" para passageiros da TAP e inclui Luxemburgo
Portugal 2 min. 06.12.2022
Viagens

Ryanair lança "tarifas de resgate" para passageiros da TAP e inclui Luxemburgo

Viagens

Ryanair lança "tarifas de resgate" para passageiros da TAP e inclui Luxemburgo

Foto: Shutterstock
Portugal 2 min. 06.12.2022
Viagens

Ryanair lança "tarifas de resgate" para passageiros da TAP e inclui Luxemburgo

Redação
Redação
Os passageiros com voos cancelados pela greve na TAP a 8 e 9 de dezembro e que viajem do Porto para o Luxemburgo estão abrangidos pela campanha.

A Ryanair lançou mais uma das campanha de "rescue fares", desta vez tendo como alvo os passageiros da TAP que serão afetados pela greve dos tripulantes, marcada para o final desta semana (8 e 9 de dezembro).


Serviços mínimos da greve na TAP abrangem o Luxemburgo
Tribunal definiu um voo de ida e volta em cada um dos dias da greve para: Angola, Brasil (São Paulo), França, Bélgica, Luxemburgo, Reino Unido, Alemanha e Suíça.

Não é a primeira vez que a companhia low cost lança esta espécie de "tarifas de resgate" - este ano já o fez para os passageiros da Wizz Air e da Aer Lingus, por exemplo.  Agora, é à greve na TAP que a transportadora irlandesa vai buscar mais uma oportunidade de negócio, oferecendo-se como alternativa para os passageiros que ficarem em terra.

“A Ryanair, a companhia aérea número 1 de Portugal, lançou hoje ‘tarifas de resgate’ a partir de 49,99 euros para acomodar os 50 mil cidadãos/visitantes portugueses afetados pelos cancelamentos massivos da TAP a 8 e 9 de dezembro, devido a uma greve de dois dias dos tripulantes de cabine”, noticia o  jornal online português Eco, citando um comunicado da companhia área.

Luxemburgo incluído na campanha

Os passageiros com voos cancelados da TAP que viajem, naquelas datas, do Porto para o Luxemburgo estão abrangidos pela campanha.


Sindicato diz que TAP deve aos tripulantes mais de 12 ME
O SNPVAC, que marcou greve para 8 e 9 de dezembro, acusa a empresa de "constantes incumprimentos".

Segundo o jornal, além das viagens da Invicta para o Grão-Ducado, estão também incluídas rotas que ligam o Porto a Londres ou ao Funchal e Lisboa a Londres, Bruxelas, Dublin, Funchal, Ponta Delgada ou Veneza. 

 A TAP vai cancelar 360 voos a 8 e 9 de dezembro, por causa da greve dos tripulantes, o que afetará cerca de 50.000 passageiros, anunciou no final de novembro a presidente executiva da companhia portuguesa, Christine Ourmières-Widener.  

A empresa afirma que as paralisações vão custar oito milhões de euros em receitas, enquanto o sindicato acusa a administração de dever aos tripulantes mais de 12 milhões de euros em incumprimentos.


TAP prevê cancelar até sete voos por dia a partir de 15 de novembro
A companhia aérea admite cancelar centenas de voos, entre a segunda quinzena de novembro e o fim do ano. Os passageiros afetados serão "informados diretamente" pela transportadora.

Além das greves deste mês, a TAP também reajustou a sua operação de inverno prevendo o cancelamento de até sete voos por dia, entre 15 de novembro e 31 de dezembro.

Na sequência desta decisão, anunciada a 5 de novembro, a transportadora portuguesa afirmou que os passageiros afetados pelo cancelamento de voos, no âmbito do reajustamento da operação, seriam "informados diretamente e de forma atempada pela TAP, com indicação da solução de viagem alternativa".

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Primeiro dia de greve
A TAP cancelou 21 voos até às 08:00 da manhã, (hora de Lisboa) na sequência da greve dos pilotos, sendo que destes 21, seis tinham sido cancelados na véspera.