Escolha as suas informações

Rio ou Montenegro? Liderança do PSD vai à segunda volta.
Portugal 2 min. 12.01.2020

Rio ou Montenegro? Liderança do PSD vai à segunda volta.

Rio ou Montenegro? Liderança do PSD vai à segunda volta.

Foto: Lusa
Portugal 2 min. 12.01.2020

Rio ou Montenegro? Liderança do PSD vai à segunda volta.

Teresa CAMARÃO
Teresa CAMARÃO
Os social democratas voltam às urnas no sábado, depois de Rui Rio ter fracassado a maioria absoluta (49%), contra Luís Montenegro (41%). Miguel Pinto Luz ficou pelo caminho (9%).

Alberto João Jardim impugnou as eleições diretas dos laranjas, invocado que "organizações estranhas" estão a "interferir na vida do PSD da Madeira" e que as listas "apresentadas não são as listas legais". Na Amadora e em Portalegre, "cartões de militante entregues à porta" e "votos confiados pelo telefone" também acabaram em impugnação. Em Seia, 40 militantes foram impedidos de votar. 

Nem sequer constavam dos cadernos eleitorias por não terem recebido, "atempadamente" as referências multibanco para pagarem as quotas, apesar de terem enviado a atualização dos respetivos dados por correio à data limite. A jurisdição já reclamou.  

Independentemente dos protestos, o PSD foi às urnas e voltou a conceder a maioria a Rui Rio. Provisórios, os dados divulgados na noite de sábado mostram que o atual presidente obteve 15.301 votos, correspondentes a 49,44%.  O antigo líder parlamentar de Pedro Passos Coelho foi atirado para segundo plano. Com 12.767 votos, Luís Montenegro não foi além dos 41,26%. Muito abaixo das expectativas, Miguel Pinto Luz ficou abaixo dos 10%. O antigo vice-presidente de Carlos Carreiras, na Câmara Municipal de Cascais, viu chumbada a candidatura com 2.878 votos. Os 9,3% atiraram-no para fora de pé. 

Militantes voltam às urnas no sábado 

Em Lisboa, os apoiantes de Luís Montenegro suspiraram de alívio. Se tivesse obtido menos 345 votos, o homem que prometeu pôr ordem na mesa também teria ficado pelo caminho. A ineficácia de Rui Rio, que ficou a 173 votos (0,56%) da maioria absoluta, dá-lhe margem para a disputa na segunda volta. Sábado, o PSD volta às urnas para decidir a liderança. 

O Público fala numa batalha difícil ou "mesmo impossível". É que dos 40 mil inscritos, 31.211 optaram por Rui Rio e apenas 12.733 por Luís Montenegro. Votos em branco foram 216, nulos 138, num universo onde Pinto Luz falhou o objetivo dos "pelo menos 15%", com menos de 3 mil votos.  

Rio ganha no Porto e Montenegro em Braga

Numa análise descritiva dos resultados, publicada na página oficial do PSD, Rio ganha no Porto, Aveiro, Bragança, Guarda, Viana do Castelo, Vila Real, Santarém, Faro, Beja, Portalegre, Évora, Açores e Europa, enquanto Luís Montenegro vence em Braga, Leiria, Viseu, Coimbra, Castelo Branco, Lisboa Área Oeste e Fora da Europa.

Pinto Luz saiu vencedor na Área Metropolitana de Lisboa e em Setúbal, reclamando também vitória na Madeira, embora os votos da Região Autónoma não tenham sido contabilizados.

Em relação há dois anos, o universo eleitoral dos social democratas encolheu cerca de 30 mil militantes - tinham sido 70.692 -, fruto das novas regras de pagamento de quotas, mas o número de votantes apenas diminuiu 11.349 já que em 2018 votaram 42.655.     



Notícias relacionadas