Escolha as suas informações

PSD questiona Conselho da UE sobre nomeação de procurador europeu no Luxemburgo
Portugal 14.09.2020

PSD questiona Conselho da UE sobre nomeação de procurador europeu no Luxemburgo

Paulo Rangel quer esclarecimentos do Conselho da UE e da ministra da Justiça, Francisca Van Dunen.

PSD questiona Conselho da UE sobre nomeação de procurador europeu no Luxemburgo

Paulo Rangel quer esclarecimentos do Conselho da UE e da ministra da Justiça, Francisca Van Dunen.
Foto de arquivo: Lusa
Portugal 14.09.2020

PSD questiona Conselho da UE sobre nomeação de procurador europeu no Luxemburgo

Em vez da candidata escolhida pelo júri, o Governo português nomeou outro candidato.

(hdb - Lusa) O chefe do grupo parlamentar do PSD no Parlamento Europeu, Paulo Rangel, disse este fim de semana que é “inaceitável” a interferência do Governo português na nomeação de um magistrado para a Procuradoria Europeia, com sede no Luxemburgo, e enviou questões ao Conselho da União Europeia. 


Luxemburgo. Gabriel Seixas e José Guerra nomeados para Procuradoria Europeia
O magistrado luxemburguês de origem portuguesa Gabriel Seixas e o português José Guerra foram nomeados para a Procuradoria Europeia, órgão independente de combate à fraude, com sede em Kirchberg, na cidade do Luxemburgo.

Em comunicado, o eurodeputado considera “inaceitável que tendo um júri europeu independente selecionado uma magistrada para Procuradora Europeia, ela não tenha sido nomeada por interferência do Governo português” e pede explicações quer do Conselho Europeu quer da ministra da Justiça, Francisca Van Dunem.

Recorde-se que o júri escolheu a magistrada do Ministério Público, Ana Carla Almeida, que se encontra a investigar casos que envolvem personalidades ligadas ao partido que sustenta o atual Governo português. No entanto, o executivo de António Costa nomeou o magistrado José Guerra para representar Portugal na sede da Procuradoria Europeia.

A Procuradoria, órgão independente de combate à fraude, tem sede em Kirchberg e deverá começar a funcionar em pleno no final de 2020. José Guerra tem um mandato de três anos no Luxemburgo.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas