Escolha as suas informações

Prisão domiciliária para dois suspeitos da morte de Giovani Rodrigues
Portugal 2 min. 19.04.2020

Prisão domiciliária para dois suspeitos da morte de Giovani Rodrigues

Prisão domiciliária para dois suspeitos da morte de Giovani Rodrigues

Foto: DR
Portugal 2 min. 19.04.2020

Prisão domiciliária para dois suspeitos da morte de Giovani Rodrigues

Ana B. Carvalho
Ana B. Carvalho
Os cinco suspeitos da morte do jovem cabo-verdiano encontravam-se detidos desde janeiro

Dois dos cinco suspeitos da morte do estudante Giovani Rodrigues, em Bragança, passaram para prisão domiciliária, avançou a TVI este domingo.

Com idades entre os 22 e os 35 anos, os cinco suspeitos da morte do jovem cabo-verdiano encontravam-se detidos em prisão preventiva desde janeiro deste ano, com acusação de homicídio qualificado. 

A 18 de janeiro, o tribunal sustentou que a decisão, em síntese, “se traduz na afirmação da existência de fortes indícios da prática, por cada um dos arguidos, em coautoria material e concurso real, de quatro crimes de homicídio qualificado, um dos quais consumado, sendo dele vítima Giovani Rodrigues, e os restantes três na forma tentada”, relativos às agressões aos outros três elementos do grupo de cabo-verdianos.

Segundo o tribunal, não foi “apurado qualquer indício no sentido de os factos praticados pelos arguidos terem sido determinados por ódio racial ou gerado pela cor, origem étnica ou nacionalidade das vítimas”.

A morte de Giovani Rodrigues, que tinha chegado a Bragança há pouco mais de um mês para estudar na escola de Mirandela do Instituto Politécnico de Bragança, motivou reações institucionais e populares de Portugal e Cabo Verde.

Os apelos à Justiça e à não violência motivados pela morte do jovem traduziram-se também em marchas de homenagem em vários países do mundo. 

Luis Giovani dos Santos Rodrigues tinha 21 anos e chegara a Portugal há menos de dois meses para estudar. Natural de Mosteiros, na ilha do Fogo, em Cabo-Verde, tocava piano na Igreja desde criança, juntamente com dois amigos com quem havia formado uma banda de música tradicional cabo-verdiana. Foi espancado e encontrado caído nas ruas de Bragança.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas