Escolha as suas informações

Primeiro caso de reinfeção da Covid-19 registado em Portugal
Portugal 2 min. 18.11.2020

Primeiro caso de reinfeção da Covid-19 registado em Portugal

Primeiro caso de reinfeção da Covid-19 registado em Portugal

LUSA
Portugal 2 min. 18.11.2020

Primeiro caso de reinfeção da Covid-19 registado em Portugal

Redação
Redação
Uma mulher de Lisboa voltou a ser infetada pelo vírus, em outubro, depois de ter sido dada como curada da primeira infeção, em julho. Pelo mundo, vão surgindo casos de segundas infeções.

Três meses depois de ter sido dada como curada da infeção da Covid-19,  uma mulher de 48 anos, residente na grande em Lisboa, voltou a testar positivo para o vírus SARS-CoV-2, em outubro, tornando-se este no primeiro caso de reinfeção em Portugal, como noticia hoje o jornal Público.

A primeira vez que esteve infetada, a doente apresentou sintomas, sem necessidade de hospitalização. No início de julho “a doente apresentou tosse, febre, dores no corpo e alguma dificuldade respiratória”, relata ao Público o patologista clínico Germano de Sousa que está a estudar este caso de reinfeção.

Quinze dias depois foi considerada recuperada da infeção, após os testes terem dado negativo. Só no mês passado, esta portuguesa voltou a ter sintomas semelhantes, embora menos intensos, aos quais se juntou um novo sinal de alarme: a perda de olfato. Esta é um dos sintomas considerados pelos médicos quase indissociável da infeção pela covid-19.


Covid-19. Há casos de reinfeção no Luxemburgo
Trata-se de pessoas que foram dadas como curadas da doença mas ficaram de novo infetadas. E podem voltar a transmitir o vírus.

A doente realizou um novo teste de rastreio que acusou positivo para a infeção pela SARS-CoV-2. Ou seja, foi de novo contaminada com o vírus da epidemia. Em finais de outubro voltou a realizar o teste de despistagem que já voltou a dar negativo. Ao que tudo indica, está recuperada desta nova infeção.

Germano de Sousa pretende descobrir se a estirpe do vírus que infetou a doente nesta segunda vez é uma variante comum ou uma nova espécie rara, indica a notícia do Público.

 Mais casos registados 

Até ao momento há poucos casos registados de reinfeção pelo genoma do vírus da pandemia, a nível mundial. Detetados e registados oficialmente, serão cerca de uma dezena, até agora.


Covid-19. Segunda infeção em doentes curados pode ser mais grave do que a primeira
Um americano de 25 anos foi reinfetado pelo SARS-CoV-2 e desta vez teve de ser internado com suporte de oxigénio, revela um novo estudo científico que alerta para a fraca imunidade à doença e eficácia da vacina.

 No Luxemburgo já foram detetados alguns casos, como já confirmou ao Contacto o investigador Paul Wilmes, porta-voz do grupo de cientistas que estuda a evolução da covid-19 no Grão-Ducado.

As últimas notícias sobre casos de reinfeção, a nível mundial, foi o de um jovem norte-americano, de 25 anos, cuja segunda infeção foi mais severa do que a primeira e o obrigou mesmo a um internamento com suporte de oxigénio. A primeira infeção foi detetada em abril, o jovem foi depois dado com recuperado, só que 48 dias mais tarde voltou a testar positivo, apresentando desta vez sintomas mais graves, como dificuldade em respirar. Este foi o primeiro caso de reinfeção registado nos Estados Unidos e também objetivo de um estudo científico sobre esta reinfeção, que foi publicado na prestigiada revista The Lancet.


Países Baixos registam primeira morte no mundo de pessoa reinfetada com covid-19
Reinfeções ainda são raras mas começam a chamar a atenção de especialistas de vários países sobre as possibilidades de imunidade após uma primeira infeção com o novo coronavírus.

Esta revista científica tem publicado outros estudos sobre casos de reinfeção em doentes curados na Bélgica, Holanda, Hong Kong e Equador. Neste caso dos EUA e o do Equador, a segunda infeção provocou sintomas mais graves do que a primeira. Nos restantes casos não houve maior gravidade. No entanto, nos Países Baixos já faleceu um doente devido a uma segunda infeção.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas