Escolha as suas informações

Presidente do parlamento português repudia "tentativas de intimidação" a deputadas e a ativistas
Portugal 13.08.2020

Presidente do parlamento português repudia "tentativas de intimidação" a deputadas e a ativistas

Presidente do parlamento português repudia "tentativas de intimidação" a deputadas e a ativistas

Foto: LUSA
Portugal 13.08.2020

Presidente do parlamento português repudia "tentativas de intimidação" a deputadas e a ativistas

Lusa
Lusa
Ferro Rodrigues condenou os “atos racistas e fomentadores do ódio” e a tentativa de intimidação, por parte da extrema-direita.

O presidente da Assembleia da República de Portugal repudiou esta quinta-feira, 13 de agosto, as ameaças dirigidas a três deputadas e a ativistas por parte de um "grupúsculo de extrema-direita", condenando os “atos racistas e fomentadores do ódio” e a tentativa de intimidação.

“A tentativa de intimidar deputados e ativistas políticos reveste-se de gravidade suficiente para que, enquanto Presidente da Assembleia da República, não possa – nem queira - deixar de a condenar, manifestando também todo o meu apoio aos visados”, escreveu Ferro Rodrigues, numa mensagem hoje enviada à Lusa.


Material apreendido a skinheads pela PJ num processo de agressâo.
Portugal. Polícia investiga ameaças de morte de neonazis contra deputados e ativistas
Nas mensagens de ameaça pode-se ler que “medidas serão tomadas contra estes dirigentes e os seus familiares, de forma a garantir a segurança do povo português”.

Afirmando ter tomado conhecimento das ameaças com "enorme sentimento de repúdio", o presidente do parlamento sublinha que este tipo de atos pode constituir crime e que a situação em concreto, “conforme é público, já está a ser investigada por parte das autoridades judiciárias”.

“Não obstante a gravidade dos acontecimentos, tenho inteira confiança nas deputadas e nos deputados do nosso parlamento, guardiões da nossa democracia, para saber que nunca deixarão os seus atos e as suas opiniões serem condicionadas por vãs tentativas de intimidação por grupúsculos inimigos dos direitos e das liberdades fundamentais”, lê-se na mensagem.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.