Escolha as suas informações

Praias do estuário do Tejo ainda não estão aptas para banhos, apesar da procura
Portugal 28.08.2016 Do nosso arquivo online
Turismo Lazer

Praias do estuário do Tejo ainda não estão aptas para banhos, apesar da procura

Tejo
Turismo Lazer

Praias do estuário do Tejo ainda não estão aptas para banhos, apesar da procura

Tejo
Portugal 28.08.2016 Do nosso arquivo online
Turismo Lazer

Praias do estuário do Tejo ainda não estão aptas para banhos, apesar da procura

A Quercus afirma que, apesar do aumento da procura pelas praias do estuário do Tejo na margem sul, estas águas ainda não têm qualidade para serem aptas para banhos, podendo ser prejudiciais à saúde.

A Associação Nacional de Conservação da Natureza - Quercus afirma que, apesar do aumento da procura pelas praias do estuário do Tejo na margem sul, estas águas ainda não têm qualidade para serem aptas para banhos, podendo ser prejudiciais à saúde.

"Penso que sempre houve vontade e sempre houve pessoas que fizeram praia nestas zonas, apesar de a qualidade da água nunca ter estado em condições" adequadas às exigências legais, disse à agência Lusa a especialista Sandra Pereira, da Quercus.

Segundo a representante, "houve apenas um ano em que foi dada qualidade de água suficiente para ser uma zona balnear", isto na praia da Ponta dos Corvos, no Seixal, mas a atribuição feita em 2013 "foi retirada já no início deste ano porque a água não apresenta qualidade".

"É uma praia, mas não está apta para zona balnear", frisou, referindo que, mesmo sem a indústria pesada na região, continuam a existir descargas ilegais e problemas no saneamento.

"As pessoas acabam por estar a banhar-se em águas que estão infetadas por micro-organismos que são prejudiciais à nossa saúde, é uma questão de saúde pública", disse Sandra Pereira, defendendo a colocação de "placas com bastante definição do que está bem e do que está mal".

A representante notou também a necessidade de os municípios continuarem a monitorizar as águas, cuja qualidade deve ser melhorada, assim como "todas as infraestruturas na envolvente da praia".

"Não é só a água, é também a qualidade da areia, do espaço, as infraestruturas oferecidas, parque de estacionamento, zonas para as pessoas estarem", assinalou.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O Luxemburgo é o país da União Europeia com melhor qualidade de água nas zonas balneares. De acordo com um estudo divulgado esta segunda-feira pela Agência Europeia do Ambiente, todas as zonas balneares do Luxemburgo tinham uma excelente qualidade de água em 2017.
Praia fluvial de Bourscheid.