Escolha as suas informações

Portugal regista todos os anos mais de 60 mil novos casos de diabetes
Portugal 2 min. 29.11.2019

Portugal regista todos os anos mais de 60 mil novos casos de diabetes

Portugal regista todos os anos mais de 60 mil novos casos de diabetes

Foto: dpa-tmn
Portugal 2 min. 29.11.2019

Portugal regista todos os anos mais de 60 mil novos casos de diabetes

Ana Patrícia CARDOSO
Ana Patrícia CARDOSO
A maioria é do tipo II e cerca de 8% da população está registada como tendo a doença, disse hoje a diretora do Programa Nacional para a Diabetes.

De acordo com Sónia Duval, Portugal apresenta uma prevalência desta doença acima da média da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (que congrega 36 países), contribuindo para essa realidade fenómenos como o sedentarismo, alguns hábitos alimentares e a obesidade e excesso de peso da população.

Na apresentação de dados estatísticos que irão constar do Relatório do Programa Nacional para a Diabetes, que será divulgado até final do ano, Sónia Duval indicou que a prevalência da diabetes em Portugal é de 9,9 contra 6,4 de média da OCDE.

Estes elementos foram divulgados numa sessão realizada no auditório do INFARMED/Instituto da Farmácia e do Medicamento, em Lisboa, na presença do secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, que, à semelhança de Sónia Duval, indicou que a percentagem de mortes por diabetes em Portugal tem vindo a reduzir, mas a admissão hospitalar devido a esta doença tem aumentado.

Sónia Duval e António Sales sublinharam que o verdadeiro problema das diabetes está nas complicações e consequências desta doença que pode provocar a cegueira, doenças renais, enfartes, acidentes vasculares cerebrais (AVC) e amputações de membros.

Os dois responsáveis alertaram para a importância das ações e campanhas de educação e saúde, tendo Sónia Duval referido que a informação e a literacia sobre o assunto deve começar nas escolas ou até na gravidez, junto da mãe e da família da futura criança.

Promover a atividade física e através da literacia informar as pessoas sobre os comportamentos de risco que podem levar à doença foram outros conselhos deixados por Sónia Duval.

Relativamente aos hábitos alimentares dos portugueses, Sónia Duval salientou que é positivo que haja o hábito de comer fruta, mas apontou para o défice no consumo de vegetais, associado a outros erros alimentares que conduzem à obesidade e ao excesso de peso da população em geral.

Quanto à doença propriamente dita, a diretora do Programa Nacional da Diabates notou que 90% dos casos em Portugal são de diabetes tipo II, ou seja, aquela que atinge sobretudo uma faixa etária acima dos 40 anos de idade.

O relatório do Programa Nacional para a Diabetes - segundo Sónia Duval - está muito perto de estar concluído, sendo os custos da diabetes em Portugal, nomeadamente do internamento, um dos pontos que falta terminar.

A sessão contou também com a apresentação do `dashboard´ da Diabetes por Isabel Alves, da direção de Serviços de Informação e Análise - Divisão de Epidemiologia e Estatística, e Ana Filipa Martins, adjunta do Programa Nacional para a Diabetes.

Lusa