Escolha as suas informações

Portugal regista quatro mortos e 613 novos casos de infeção no último dia
Portugal 2 min. 14.09.2020

Portugal regista quatro mortos e 613 novos casos de infeção no último dia

Portugal regista quatro mortos e 613 novos casos de infeção no último dia

Portugal 2 min. 14.09.2020

Portugal regista quatro mortos e 613 novos casos de infeção no último dia

Portugal contabiliza hoje mais quatro mortos relacionados com a covid-19 e 613 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 1.871 mortes e 64.596 casos de infeção.

Por zonas, Lisboa e Vale do Tejo continua no top da lista de maior número de novos casos, registando um aumento de 338 nas últimas 24 horas. 

No Norte, houve mais 178 novos casos enquanto na zona Centro, a terceira mais afetada do país, houve um aumento de 51 novos casos. A Sul, verificaram-se 10 novos casos positivos e, no Alentejo, mais 27.  

Registam-se ainda mais 25 casos de internamentos motivados e mais quatro entradas em Unidades de Cuidados Intensivos. O número de casos recuperados aumentou para 44 185, mais 116 que ontem.  

Em vigilância estão 36.758 contactos, mais 360 em relação a domingo.  Desde o início da pandemia, morrera 1871 pessoas. 

Mais de 51% das novas infeções ocorreram em pessoas entre 20 e 49 anos  

"Estamos numa nova fase da pandemia, dos 613 novos casos de hoje, apenas 10% têm idade superior a 70 anos, o grupo etário onde é maior o risco de complicações decorrentes da covid-19", adiantou António Lacerda Sales na conferência regular sobre a infeção por SARS-CoV-2, o novo coronavírus que provoca a doença covid-19.

O governante salientou que "mais de 51% das novas infeções" foram observadas em pessoas entre os 20 e os 49 anos, o que, se por um lado, "se trata de uma boa notícia", porque mostra que se tem "conseguido preservar a saúde dos mais vulneráveis", por outro lado, obriga "a uma reflexão coletiva sobre os nossos comportamentos individuais".

"Numa altura em que a mobilidade da generalidade dos cidadãos aumenta, com o regresso de férias e, sobretudo, com o arranque do ano letivo, hoje e durante a semana por todo o país, é importante que todos continuemos conscientes do nosso papel na limitação da propagação do vírus", defendeu Lacerda Sales.

Nesse sentido, sustentou, "não podemos vacilar neste caminho de contenção que é o único de que dispomos neste momento em que Portugal entrará de novo numa situação de contingência generalizada em todo o país".

"Temos obrigação de na rua, no trabalho e em família tudo fazer para garantir que o nosso Serviço Nacional de Saúde, que amanhã [terça-feira] comemora 41 anos de idade continue a ter a capacidade para dar resposta a esta doença, mas também a todas as outras", vincou o governante.

Para isso, os serviços de saúde continuarão a ser reforçados, disse, lembrando que desde março já foram contratados mais de 4.700 profissionais de saúde para o combate à pandemia.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Portugal volta a ter mortes por covid-19
Doença faz mais uma vítima no país, um dia depois de se ter registado, pela primeira vez, a ausência de mortes devido ao novo coronavírus, desde o início da pandemia.