Escolha as suas informações

Portugal regista 642 novos casos e 22 mortes por covid-19. Números continuam a descer
Portugal 10.03.2021 Do nosso arquivo online

Portugal regista 642 novos casos e 22 mortes por covid-19. Números continuam a descer

Portugal regista 642 novos casos e 22 mortes por covid-19. Números continuam a descer

Foto: Paulo Mumia/dpa
Portugal 10.03.2021 Do nosso arquivo online

Portugal regista 642 novos casos e 22 mortes por covid-19. Números continuam a descer

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Casos ativos estão agora abaixo dos 60 mil e internamentos nos cuidados intensivos descem para menos de 300.

Portugal registou, nas últimas 24 horas, mais 22 mortes por covid-19 e 642 novos casos, mantendo a tendência de descida e voltando aos valores do outono. 

Lisboa e Vale do Tejo, a que continua a ser a região mais afetada, apresenta uma descida significativa da mortalidade, com menos de uma dezena de óbitos (sete) e 291 novos infetados. Seguem-se o Norte, com 136 casos e mais cinco mortes, o Centro, com 121 novos infetados e cinco óbitos, e o  Alentejo e o Algarve, cada um com mais 13 casos e duas mortes.

No que se refere às regiões autónomas, o relatório de hoje reflete uma descida do número total de casos dos Açores, "por força da necessidade de transferência de um caso para a respetiva região de ocorrência, tendo sido notificado zero casos na RA dos Açores no dia em análise". Assim, o número de casos acumulados, desde o início da pandemia, é revisto para 3.805. Já a Madeira registou, nas últimas 24 horas, 69 casos e uma morte. 

Os internamentos continuam a descer, havendo, esta quarta-feira, 1.201 hospitalizadas, menos 77 que ontem, 283 das quais nos cuidados intensivos, menos 29 que ontem.

Por outro lado, houve mais 3.961 a recuperar, entre ontem e hoje, elevando para 738.179 o número total daqueles que ultrapassaram a doença.

Desde o início da pandemia, em Portugal, foram confirmados 811.948 casos de infeção por SARS-Cov-2  e 16.617 morreram de covid-19. 

Há, atualmente, 57.152 ativos, menos 3.341 que ontem.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas