Escolha as suas informações

Portugal. Mais de 24 mil hectares já arderam este ano
Portugal 04.08.2020

Portugal. Mais de 24 mil hectares já arderam este ano

Portugal. Mais de 24 mil hectares já arderam este ano

Foto: LUSA
Portugal 04.08.2020

Portugal. Mais de 24 mil hectares já arderam este ano

Mais de 24.000 hectares arderam nos primeiros sete meses do ano, período em que se registaram 5.294 incêndios rurais, valores inferiores à média anual na última década, segundo o Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF).

Segundo o 3.º relatório provisório de incêndios rurais do ICNF, que abrange o período entre 01 de janeiro e 31 de julho, a base de dados nacional registou um total de 5.294 incêndios rurais, que destruíram um total de 24.680 hectares (ha), entre povoamentos (12.031 ha), matos (8.247 ha) e áreas agrícolas (4.420 ha).

Comparando os valores dos primeiros sete meses deste ano com o histórico dos 10 anos anteriores, o relatório indica que houve menos 43% de incêndios rurais e menos 34% de área ardida relativamente à média anual do mesmo período.

O relatório do ICNF indica que este ano os incêndios com área ardida inferior a um hectare são os mais frequentes (87 % do total de incêndios rurais). No que se refere a fogos de maior dimensão, os dados registam a ocorrência de cinco incêndios rurais com área ardida superior ou igual a 1.000 hectares: Oleiros (Castelo Branco), Chaves (Vila Real), Castro Verde (Beja), Aljezur (Faro) e Covilhã (Castelo Branco). 

O incêndio de maior dimensão registado este ano foi o que deflagrou em Oleiros no dia 25 de julho, que destruiu 5.570 ha, seguido do que deflagrou em Vila Real no dia 30 de julho, que o ICNF diz ter destruído 2.560 hectares.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Arderam mais de 23.000 hectares este ano
Segundo estes dados provisórios, que incluem informação recolhida até hoje e foram obtidos com base no Sistema de Gestão de Informação de Incêndios Florestais (SGIF), arderam 23.913 hectares de espaços rurais, num total de 6.491 ocorrências, durante os primeiros sete meses do ano.