Escolha as suas informações

Portugal. Mais 4000 infeções covid-19 e 39 mortes em dia de anúncios de restrições
Portugal 2 min. 31.10.2020 Do nosso arquivo online

Portugal. Mais 4000 infeções covid-19 e 39 mortes em dia de anúncios de restrições

Portugal. Mais 4000 infeções covid-19 e 39 mortes em dia de anúncios de restrições

LUSA
Portugal 2 min. 31.10.2020 Do nosso arquivo online

Portugal. Mais 4000 infeções covid-19 e 39 mortes em dia de anúncios de restrições

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
O conselho de ministros está reunido neste sábado e poderá anunciar novas medidas para combater o aumento das infeções no país. Os hospitais estão a ficar cheios.

Após o pior dia de sempre da epidemia em Portugal, o de sexta-feira, os números deste sábado são ligeiramente inferiores, tendo-se registado 4007 novos casos de covid-19 e mais 39 mortes nas últimas 24 horas. 

O conselho de ministros liderado por António Costa está reunido hoje e poderá anunciar novas medidas para combater o forte aumento de infeções que está a afetar Portugal. Deste sábado e até às 6h00 da manhã de terça-feira os portugueses estão proibidos de viajar para fora do seu concelho sem justificação.

Recentemente houve duas situações que geraram polémica, a realização da formula 1 em Portimão onde foi permitida a entrada de 26 mil pessoas no autódromo e esta semana uma multidão acorreu à praia e dunas da Nazaré para ver o campeonato de Surf, amontoando-se sem distanciamento (foto de abertura). A polícia teve de intervir. 


Covid-19. Ocupação nos hospitais portugueses ultrapassou os 80%
Norte é a região com maior pressão nos internamentos.

Quase 2.000 hospitalizações

Ao todo, Portugal conta já com 141 279 infetados desde o início da pandemia, e 2507 mortes. Há mais 1137 casos ativos nas últimas 24 horas elevando para 58 492 casos totais.

Este sábado volta a registar-se um novo máximo, desta vez o de doentes nos cuidados intensivos (UCI), que são este sábado 286 pessoas (mais 11 do que ontem), segundo o boletim epidemiológico de hoje da Direção Geral de Saúde.  O valor máximo de internamentos em cuidados intensivos foi registado na sexta-feira, 30 de outubro, dia em que 275 pessoas estavam nestas unidades hospitalares com covid-19. 


O maior hospital de Lisboa com as urgências da covid-19 esgotadas
“No meio de tantos doentes novos dá aquela sensação de que o vírus está a ser menos agressivo”, mas “a gravidade dos doentes não é menor”, observa um dos médicos à Lusa.

Nas últimas 24 horas houve mais 45 hospitalizações em serviços que não nas UCI, elevando para 1972 o total de pessoas internadas pela epidemia nos hospitais portugueses. O número de hospitalizações tem vindo sempre a crescer  e está a preocupar os médicos e entidades da saúde.

Norte e Lisboa

Dos 4007 novos casos, 1900, ou seja, 47% foram registados na região Norte e 1406 (35%) em Lisboa e Vale do Tejo, sendo estas as regiões mais afetadas. O Centro registou 552 dois casos e o Algarve 80 infeções, já o Alentejo detetou mais 61 novos casos.  Nas ilhas, na Madeira registaram-se novos cinco casos e nos Açores, três infeções.


Portugal. Medo de perder ordenado leva doentes a esconder a covid-19
O médico António Pais Lacerda, diretor do serviço de Medicina Interna II do Hospital Santa Maria, em Lisboa, alerta que o medo de perder salário ou emprego leva pessoas infetadas com o novo coronavírus a esconderem a sua situação.

Entre os óbitos, foi também na região Norte que faleceu o maior número de pessoas, 23 seguindo-se Lisboa e Vale do Tejo, com 12 mortes, no Centro dois doentes não sobreviveram à doença,  e no Alentejo e Algarve morreu uma pessoa. Todas as vítimas mortais têm mais de 60 anos, sendo que cerca de 30 têm mais de 80 anos.

Ao nível dos contactos em vigilância, as autoridades vigiam 64 514 contactos, menos 791 do que ontem.

Desde o início da epidemia em Portugal, 80 280 doentes estão recuperados da infeção, destes 2831 foram dados como curados nas últimas 24 horas. 

 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas