Escolha as suas informações

Portugal. Criança de 3 anos morre vítima de maus-tratos pela ama
Portugal 23.06.2022
Crime

Portugal. Criança de 3 anos morre vítima de maus-tratos pela ama

Crime

Portugal. Criança de 3 anos morre vítima de maus-tratos pela ama

Portugal 23.06.2022
Crime

Portugal. Criança de 3 anos morre vítima de maus-tratos pela ama

Ana Patrícia CARDOSO
Ana Patrícia CARDOSO
A Polícia Judiciária deteve três pessoas suspeitas dos crimes de rapto, extorsão, ofensas à integridade física e homicídio qualificado.

A ama, que terá ficado com Jéssica Biscaia, de três anos, a seu cargo durante cinco dias a pedido da própria mãe, terá justificado os ferimentos que a menina apresentava com uma queda de uma cadeira, mas a Polícia Judiciária de Setúbal já dava como certo que a criança tinha sido sujeita a maus-tratos, mesmo antes da autópsia que foi realizada esta quarta-feira no Gabinete Médico-Legal de Setúbal.

Segundo a CNN Portugal, a ama e o marido terão emprestado dinheiro à mãe e, como retaliação pelo atraso no pagamento, terão raptado a criança, que sujeitaram a maus tratos, até ao pagamento. A PJ ainda não confirmou estas alegações, adiantando apenas a detenção de três pessoas suspeitas (um homem de 58 anos, e duas mulheres de 52 e 27 anos - que será a filha do casal) dos crimes de rapto, extorsão, ofensas à integridade física e homicídio qualificado. 

Os contornos da situação ainda estão por explicar. O padrasto da menina disse aos jornalistas que desconhecia que a criança tivesse estado cinco dias ao cuidado de uma ama, assegurando que a companheira, mãe da Jéssica, lhe disse  que a filha estava numa colónia de férias. Tanto o padrasto como a avó  garantiram, no entanto, que a mãe não tinha qualquer responsabilidade nos maus tratos infligidos à pequena Jéssica.

De acordo com a avó, os sinais de maus tratos já seriam evidentes quando a mãe foi buscar a criança a casa da ama, na passada segunda-feira de manhã, mas só algumas horas mais tarde a família terá alertado as autoridades, que mobilizaram para o local uma equipa de emergência médica do Centro Hospitalar de Setúbal. 

A criança foi assistida na casa da mãe e transportada ao Hospital de São Bernardo, onde foi sujeita a manobras de reanimação, mas não sobreviveu aos ferimentos.  


(Com Lusa)

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas