Escolha as suas informações

Portugal. Controlo de fronteiras terrestres e fluviais mantém-se até 5 de abril
Portugal 15.03.2021

Portugal. Controlo de fronteiras terrestres e fluviais mantém-se até 5 de abril

Portugal. Controlo de fronteiras terrestres e fluviais mantém-se até 5 de abril

Foto: Lusa
Portugal 15.03.2021

Portugal. Controlo de fronteiras terrestres e fluviais mantém-se até 5 de abril

Lusa
Lusa
Limitações não impedem a entrada em Portugal de cidadãos nacionais e de titulares de autorização de residência em Portugal, bem como a saída de cidadãos residentes noutros países.

O controlo de pessoas nas fronteiras terrestres e fluviais portuguesas vai manter-se até 5 de abril devido à situação epidemiológica em Portugal e Espanha. Mantêm-se assim os pontos de passagem autorizados (PPA) e os horários estabelecidos no período anterior.

Em comunicado, o Ministério da Administração Interna (MAI) adianta que a partir das 00:00 de quarta-feira mantém-se limitada a circulação entre Portugal e Espanha ao transporte internacional de mercadorias, de trabalhadores transfronteiriços e de caráter sazonal devidamente documentados, e de veículos de emergência e socorro e serviço de urgência.

O MAI adianta que se mantém suspensa a circulação ferroviária transfronteiriça, exceto para transporte de mercadorias, bem como o transporte fluvial entre Portugal e Espanha. "Estas limitações não impedem a entrada em Portugal de cidadãos nacionais e de titulares de autorização de residência em Portugal, bem como a saída de cidadãos residentes noutros países", esclarece o MAI.

Na nota, o MAI adianta também que no âmbito da reposição temporária do controlo de pessoas nas fronteiras com Espanha, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e a GNR controlaram, entre os dias 31 de janeiro e 12 de março, um total de 494.430 cidadãos e 416.230 viaturas nos PPA. Deste total de 494.430 cidadãos, 3.664 foram impedidos de circular pelos pontos de passagem autorizados.


Cerficado de residência na hora do embarque? Luxemburgo dispensa, Portugal exige
Além do teste PCR negativo, os portugueses que embarcam com destino ao Luxemburgo estão a ser obrigados a apresentar uma razão válida para sair do país. Quem não tem certificado de residência no Grão-Ducado ou motivos válidos para fazer a viagem fica em terra. O Contacto explica porquê.

O primeiro-ministro português, António Costa, disse na quinta-feira que apesar dos níveis da pandemia em Portugal e Espanha permitirem a reabertura da fronteira, ela vai manter-se encerrada até à Páscoa para evitar as tradicionais deslocações de pessoas na "semana santa" entre os dois países.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.649.334 mortos no mundo, resultantes de mais de 119,4 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O Governo decidiu decretar situação de calamidade já a partir de sábado devido à pandemia de covid-19, depois de Portugal continental ter passado por 15 períodos de estado de emergência, 12 dos quais consecutivos desde 9 de novembro.