Escolha as suas informações

Portugal abre as portas aos turistas do Luxemburgo e Europa a partir de 17 maio
Portugal 5 2 min. 15.05.2021

Portugal abre as portas aos turistas do Luxemburgo e Europa a partir de 17 maio

Portugal abre as portas aos turistas do Luxemburgo e Europa a partir de 17 maio

Foto: Shutterstock
Portugal 5 2 min. 15.05.2021

Portugal abre as portas aos turistas do Luxemburgo e Europa a partir de 17 maio

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Os passageiros da UE, espaço Schengen e Reino Unido já podem vir passar férias ao país. Apenas cinco países estão excluídos desta permissão.

Já não são apenas os turistas britânicos que poderão vir passar férias a Portugal a partir de segunda-feira, 17 de maio. Todos os residentes nos países da União europeia e no Espaço Schengen ( Liechtenstein, Noruega, Islândia e Suíça) com taxas de incidência de covid-19 inferiores a 500 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, podem viajar para Portugal, tendo apenas de apresentar um teste PCR negativo no momento do embarque realizado até 72 horas antes. 

A decisão foi publicada em despacho de conselho de ministros na noite de sexta-feira e divulgada este sábado de manhã. Apenas cinco países estão excluídos desta nova permissão por estarem com taxas de casos de covid-19 acima do limite imposto por Portugal: a Croácia, o Chipre, a Lituânia, os Países Baixos e a Suécia.

Para os residentes nestes países e outros que possuam taxas de incidência de SARS-CoV-2 superiores aos 500 por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, ficam limitadas as viagens por motivos essenciais (trabalho, estudo, reunião familiar, saúde ou razões humanitárias).

Testes PCR obrigatórios

 No caso dos passageiros aéreos oriundos de países com taxas inferiores e de acordo com o comunicado do Governo "as companhias aéreas só devem permitir o embarque dos passageiros de voos com destino ou escala em Portugal continental mediante a apresentação, no momento da partida, de comprovativo de realização de teste molecular por RT-PCR para despiste da infeção por SARS-CoV-2 com resultado negativo, realizado nas 72 horas anteriores à hora do embarque".  A apresentação dos resultados dos testes são obrigatórios para todos os passageiros, exceto "as crianças que não tenham completado 24 meses de idade".


Reportagem sobre trabalhadores de Tuk Tuk da região de Lisboa 
Fotografia de grupo 
@Rodrigo Cabrita para Contacto
Tuk Tuk. À espera de turistas para recuperar a vida
A pandemia tirou-lhes o trabalho durante um ano inteiro. Houve quem ficasse sem teto. Sobrevivem de ajudas. Os animadores turísticos dos Tuk Tuk desesperam pelo regresso dos estrangeiros à capital para voltarem a viver “com dignidade”. Mas, ainda “vai demorar”.

Independentemente do motivo da viagem, as companhias aéreas têm de verificar "a existência do referido teste no momento da partida, sem prejuízo de verificação aleatória, à chegada a território nacional continental, por parte da Polícia de Segurança Pública ou do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF)".

Lembra o comunicado do Ministério da Administração Interna que as companhias aéreas incorrem em contraordenação punida com coima de 500 a 2.000 euros por passageiro que embarque sem apresentação de comprovativo de teste RT-PCR, com resultado negativo, realizado nas 72 horas anteriores ao momento do embarque.   

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Os certificados de vacinação e de recuperação emitidos por países terceiros passam a ser reconhecidos para viagens aéreas, deixando de ser exigido teste negativo e quarentena quando esta seja aplicável em função da respetiva origem, anunciou hoje o Governo.