Escolha as suas informações

Portugal à espera da Europa para definir regras de circulação no Natal
Portugal 2 min. 20.11.2020

Portugal à espera da Europa para definir regras de circulação no Natal

Portugal à espera da Europa para definir regras de circulação no Natal

Foto: LUSA
Portugal 2 min. 20.11.2020

Portugal à espera da Europa para definir regras de circulação no Natal

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Fronteiras, voos e quarentenas são algumas das regras que o Governo português espera ver definidas num quadro comum entre os países europeus.

 A definição de regras de circulação na Europa, durante a quadra natalícia, está ainda por alinhar e Portugal está à espera de um quadro comum, em acordo com os parceiros europeus, para estabelecer os termos dessa circulação, numa altura em que, por tradição, milhares de emigrantes regressam ao país para passar o Natal com a família.

Esta quinta-feira, 19 de novembro, o primeiro-ministro, António Costa, afirmou que o Governo português é favorável à criação de um quadro de regras comuns aos Estados-membros para circulação no período do Natal, mas ressalvou que o desenho desse quadro ainda está por fazer, por ser difícil antecipar a evolução da pandemia até essa altura.


Governo português admite testes obrigatórios à covid-19 em viagens aéreas
A medida está prevista na declaração do estado de emergência e poderá passar a abranger mais países do que aqueles para os quais o teste é atualmente obrigatório.

Esse foi um dos pontos da reunião de ontem, por videoconferência, entre chefes de Estado e de Governo da União Europeia.

"Houve uma preocupação geral de, perante o aproximar do Natal, haver regras comuns, tendo em conta que existem famílias que residem em pontos diversos da Europa", afirmou António Costa aos jornalistas, no final da reunião, citado pela agência Lusa.

Entre essas regras estão não só as questões fronteiriças, mas também possíveis exigências à chegada como quarentenas obrigatórias ou a apresentação de testes com resultado negativo.

 António Costa lembra que para aqueles que vivem fora do país "é fundamental saberem se as fronteiras estão ou não abertas, se há ou não voos e se há quarentenas ou não".

Esta sexta-feira, 20 de novembro, Portugal aprovou a renovação da declaração do estado de emergência. Com o novo decreto, o país prolonga este regime de exceção, que voltou a ser aplicado a 9 de novembro para conter o crescimento da pandemia, depois de ter sido usado na primeira vaga da covid-19, entre março e maio.

O atual estado de emergência, que termina na próxima segunda-feira, antes de ser sucedido pela nova declaração que o renova, prevê a possibilidade de tornar obrigatórios os testes à covid-19, nas viagens aéreas para Portugal. 

Essa possibilidade, que ainda não foi aplicada, pode significar testes de diagnóstico para covid-19 à entrada e saída do território nacional, ou alargar a sua obrigatoriedade a outros países, que ainda não estão contemplados pela medida - como é o caso dos países da União Europeia.

Este sábado serão conhecidas com detalhe as medidas do Governo português para a nova declaração do estado de emergência, que entra em vigor a partir de 24 de novembro e se prolonga até 8 de dezembro.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Europa ainda não sabe o que fazer com o Natal
Os governos da Europa estão a adiar decisões sobre as celebrações do Natal e do Ano Novo, com poucos ainda desejosos de dizer exatamente o que será permitido. Mas uma coisa é certa: não será igual aos outros anos.