Escolha as suas informações

Portugal a arder. Cinco feridos em Palmela e 26 fogos em todo o país
Portugal 9 2 min. 13.07.2022
Incêndios

Portugal a arder. Cinco feridos em Palmela e 26 fogos em todo o país

Almancil
Incêndios

Portugal a arder. Cinco feridos em Palmela e 26 fogos em todo o país

Almancil
LUSA
Portugal 9 2 min. 13.07.2022
Incêndios

Portugal a arder. Cinco feridos em Palmela e 26 fogos em todo o país

Redação
Redação
Portugal continental está desde a meia-noite de segunda-feira em situação de contingência devido às temperaturas altas e ao risco agravado de incêndio, situação que deverá durar até às 23h59 de sexta-feira.

A meio desta tarde, mais de 2.600 bombeiros combatiam diversos incêndios que estão a fustigar, particularmente, os distritos de Setúbal, Leiria e Faro, com o apoio de quase 800 viaturas e 30 meios aéreos.

O fogo chegou, novamente, à região Centro do país à boleia do calor extremo que por estes dias se faz sentir e da seca prolongada que há muito assola o território nacional, mas também tem lançado o pânico no Norte e no Sul.

Na terça-feira, o distrito de Leiria, nomeadamente concelhos como Pombal, Leiria, Ourém, Alvaiázere e Ansião, viveram momentos de grande aflição, com as chamas a obrigarem ao corte de autoestradas e à retirada de centenas de pessoas.

A população não teve descanso esta quarta-feira, com as maiores preocupações do combate a concentrarem-se nos concelhos de Leiria, Ansião e Pombal. Mais a sul, outros dois grandes incêndios mereceram esta tarde a atenção dos bombeiros, em Almancil, Faro, e Palmela, em Setúbal.

Segundo disse o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) à Lusa, o incêndio de Palmela fez cinco feridos, um dos quais grave, que foi levado para o hospital de São Bernardo, em Setúbal. A mesma fonte não soube, no entanto, esclarecer se os feridos são bombeiros ou civis.

Este incêndio obrigou à evacuação de dezenas de utentes do Centro Social de Palmela e de algumas casas, assim como ao corte da estrada da Baixa de Palmela, que liga esta freguesia a Setúbal, nos dois sentidos.

Mais de 100 concelhos em perigo

Esta terça-feira, pelas 23h30, um outro fogo começou junto à Universidade do Algarve, em Gambelas, e estendeu-se entretanto à zona da Quinta do Lago, em Almancil, concelho de Loulé, e avançou, entretanto, para Quarteira. De acordo com a Lusa, foram “retiradas pessoas da zona preventivamente”.

A Norte, também o Parque Nacional da Peneda Gerês (PNPG) está a arder devido a um incêndio que começou no lugar de Cidadelhe, Lindoso, e que ao final da manhã estava a avançar na direção de várias aldeias de Ponte da Barca.

Até sexta-feira, 16 dos 18 distritos de Portugal estão sob aviso vermelho, o mais grave da escala, devido ao calor extremo, e mais de 100 concelhos encontram-se em perigo máximo de incêndio rural, de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Portugal continental está desde a meia-noite de segunda-feira em situação de contingência devido às temperaturas altas e ao risco agravado de incêndio, situação que deverá durar até às 23h59 de sexta-feira, mas que poderá ser prolongada caso as circunstâncias o exijam. No domingo, foi ativado o Mecanismo Europeu de Proteção Civil.  


Com Lusa


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O incêndio que deflagrou ontem, segunda-feira, no concelho do Fundão provocou queimaduras em duas pessoas, que estão ainda em avaliação, e ferimentos ligeiros numa bombeira, disse à Lusa fonte da Proteção Civil. Também quatro bombeiros ficaram feridos, na Serra da Gardunha.
Bombeiros durante o combate a um incêndio em Castelo, Mação, 26 de julho de 2017. Estão envolvidos no combate ao incêndio 1126 bombeiros, 358 viaturas e 10 meios aéreos. NUNO ANDRÉ FERREIRA/LUSA