Escolha as suas informações

Onda de calor em Portugal matou 238 pessoas em seis dias
Portugal 14.07.2022
Excesso de mortalidade

Onda de calor em Portugal matou 238 pessoas em seis dias

Porto
Excesso de mortalidade

Onda de calor em Portugal matou 238 pessoas em seis dias

Porto
LUSA
Portugal 14.07.2022
Excesso de mortalidade

Onda de calor em Portugal matou 238 pessoas em seis dias

Lusa
Lusa
“Neste caso concreto, este excesso pode ser atribuído à onda de calor", disse Graça Freitas.

Portugal registou um excesso de mortalidade entre 07 e 13 de julho correspondente a 238 óbitos, atribuídos à onda de calor que se verifica no continente nos últimos dias, anunciou a Direção-Geral da Saúde (DGS).

“Neste caso concreto, este excesso pode ser atribuído à onda de calor. De facto, temos tido nos últimos dias temperaturas extremas muito elevadas, quer as máximas, quer as mínimas, e por um período bastante prolongado”, disse a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas. 

Segundo a diretora-geral, quando se analisa a mortalidade observada num determinado período com a mortalidade que seria esperada se não houvesse essa onda, há mais óbitos, o que “não quer dizer que essas mortes fossem evitáveis”.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas