Escolha as suas informações

Número de telefone do PNR apareceu no Google como sendo da SOS Racismo
Portugal 2 min. 01.12.2019 Do nosso arquivo online

Número de telefone do PNR apareceu no Google como sendo da SOS Racismo

Número de telefone do PNR apareceu no Google como sendo da SOS Racismo

Foto: DR
Portugal 2 min. 01.12.2019 Do nosso arquivo online

Número de telefone do PNR apareceu no Google como sendo da SOS Racismo

O erro foi reportado à SOS Racismo por uma mulher que tentou, durante várias semanas, contactar a associação, mas cujas chamadas telefónicas iam sendo atendidas por pessoas do ultranacionalista Partido Nacional Renovador, de extrema-direita.

O número de telefone do PNR apareceu no Google como sendo o contacto da SOS Racismo, denunciou hoje a associação, adiantando que já pediu explicações à empresa e que vai apresentar queixa ao Ministério Público.

“Esta situação é gravíssima, e a SOS Racismo tudo fará para que a informação verdadeira seja reposta no Google, e para que os responsáveis sejam identificados e punidos”, refere a associação num comunicado divulgado através da rede social Facebook.

“Soubemos isto ontem [sábado] ao final do dia, tentámos logo corrigir o número de telemóvel, retirando-o. Durante o dia de hoje temos tentado resolver a questão junto da Google, perguntando se é possível fornecerem-nos os dados de quem é que colocou lá aquele telemóvel”, afirmou à Lusa o responsável Nuno Silva, acrescentando que, na segunda-feira, a associação irá formalizar uma queixa ao Ministério Público.

Apesar de a situação já ter sido corrigida, Nuno Silva sublinha que é preciso perceber o que aconteceu.

“Falta perceber como é que aquele telemóvel foi lá parar. Se foi uma brincadeira de mau gosto, se foi intencional, se foi um erro. Vamos ver se a Google nos responde e vamos apresentar queixa no MP para depois fazerem a investigação que entenderem necessária”, explicou.

O erro foi reportado à SOS Racismo por uma mulher que tentou, durante várias semanas, contactar a associação, mas cujas chamadas telefónicas iam sendo atendidas por pessoas do ultranacionalista Partido Nacional Renovador, de extrema-direita.

“Uma senhora encontrou-se com um dos elementos do SOS e questionou o facto de não conseguir entrar em contacto connosco por telefone. Tinha tentado várias vezes e respondiam-lhe sempre do PNR”, contou o responsável da associação de luta contra o racismo, adiantando que o número em causa tinha sido encontrado através do motor de pesquisa Google.

“Fomos confirmar e, de facto, colocando a designação SOS Racismo no Google, a informação que aparecia era referente à morada da sede, que estava correta, e depois constava um telemóvel que não é o da associação”, adiantou Nuno Silva.

Uma pesquisa em alguns 'sites' e “na própria página do PNR” levou os dirigentes da associação a confirmar que o número de telemóvel que surgia associado à SOS Racismo “está atribuído a esse partido”.

Embora tenha admitido não saber há quanto tempo a situação se mantinha, Nuno Silva adiantou que seria “há pelo menos algumas semanas”, a avaliar pela altura em que foi feito o contacto pela pessoa que denunciou o caso.

“Solicitámos à Google que os elementos fossem retificados - já foram – (…), mas não sabemos quantas pessoas terão telefonado para o PNR julgando estar a ligar para o SOS Racismo”, lamentou, pedindo a quem o fez para falar “agora diretamente” com a associação.

Lusa