Escolha as suas informações

PSD fala de “dia singular” em que inicia funções PM rejeitado pelo povo
Portugal 26.11.2015 Do nosso arquivo online
Novo Governo

PSD fala de “dia singular” em que inicia funções PM rejeitado pelo povo

A ministra das Finanças demissionária, Maria Luís Albuquerque, à chegada para a cerimónia de tomada de posse do XXI Governo
Novo Governo

PSD fala de “dia singular” em que inicia funções PM rejeitado pelo povo

A ministra das Finanças demissionária, Maria Luís Albuquerque, à chegada para a cerimónia de tomada de posse do XXI Governo
LUSA
Portugal 26.11.2015 Do nosso arquivo online
Novo Governo

PSD fala de “dia singular” em que inicia funções PM rejeitado pelo povo

O líder da bancada parlamentar do PSD, Luís Montenegro, disse que hoje é "um dia singular", iniciando funções um Governo e um primeiro-ministro que "foram rejeitados pelo povo", mas viabilizados por um entendimento dos partidos que perderam as eleições.

O líder da bancada parlamentar do PSD, Luís Montenegro, disse que hoje é "um dia singular", iniciando funções um Governo e um primeiro-ministro que "foram rejeitados pelo povo", mas viabilizados por um entendimento dos partidos que perderam as eleições.

À chegada para a tomada de posse do XXI Governo Constitucional, Luís Montenegro disse aos jornalistas que "será um ciclo de governação novo que se abre a partir de agora", mas considerou que hoje "é um dia singular".

"É um dia em que cessa funções um Governo e um primeiro-ministro que foram escolhidos pelo povo mas alvo de uma rejeição por parte dos partidos que perderam as eleições e em que inicia funções um Governo e um primeiro-ministro que foram rejeitados pelo povo mas que foram viabilizados para o exercício dessas funções por um entendimento pluripartidário dos partidos que perderam as eleições", criticou.

Sobre a ação do PSD, que agora passa a estar na oposição, Luís Montenegro disse que o partido "fará aquilo que é a sua obrigação, que é em cada momento ter total liberdade para agir em conformidade com aquilo que é o interesse nacional".

"Com uma certeza que é do conhecimento público e generalizado dos portugueses: quem sustenta politicamente este Governo é o PS, BE, PCP, PEV e o PAN", recordou.


Notícias relacionadas

Este sábado, com três candidatos na corrida, o PSD vai a votos, para escolher a sua liderança. Mas a votação pode não ser decisiva, obrigando a uma segunda volta.
Luís Montenegro tem mais experiência parlamentar, mas Rui Rio sabe mais de economia.
O líder histórico timorense Xanana Gusmão mostrou-se hoje convicto que o partido que lidera, o CNRT, terá maioria absoluta nas eleições legislativas de 22 de julho, admitindo ter pressão para assumir o cargo de primeiro-ministro no próximo executivo.
Xanana Gusmão
O PSD defendeu hoje que as eleições autárquicas se realizem a 01 de outubro, numa declaração feita pela vice-presidente Teresa Leal Coelho e candidata do partido à Câmara Municipal de Lisboa.
Referendum 2015 - - Photo : Pierre Matgé