Escolha as suas informações

Breves Portugal 13.08.2019

Motoristas. Conselho de Ministros decretou requisição civil

O Governo português decretou hoje a requisição civil dos motoristas em greve, alegando incumprimento dos serviços mínimos, anunciou o secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, após reunião do executivo por via eletrónica.

De acordo com Tiago Antunes, o Governo constatou hoje, particularmente no turno da tarde, que os sindicatos que convocaram a greve dos motoristas de mercadorias e de matérias perigosas "não asseguraram os serviços mínimos" fixados pelo executivo.

"O Governo não teve alternativa senão a de reconhecer a necessidade de proceder à requisição civil dos motoristas em situação de greve com vista a assegurar o cumprimento dos serviços mínimos", declarou, acrescentando que a medida será "gradual" e aplicada às áreas "em que se constata o incumprimento".

Lusa

Breves Economia 12.11.2019

Gasolina sobe a partir da meia-noite

A gasolina vai subir a partir da meia-noite. O aumento da 95 não chega a meio cêntimo e o litro passa a custar 1,21 euros. A 98 sobe 1,3 cêntimos para 1,29 euros.

Breves Luxemburgo 12.11.2019

76 milhões de euros para o ONA em 2020

(MP) - O Luxemburgo vai consagrar 76,1 milhões de euros ao funcionamento do novo Gabinete Nacional de Acolhimento. Este é o montante previsto no Orçamento do Estado (OE) para 2020 que foi discutido, esta segunda-feira, em sede de comissão parlamentar.

A proposta de OE prevê 29 milhões de euros para o enquadramento dos requerentes de asilo. O que surpreende é que praticamente o mesmo montante, 24,5 milhões de euros, é destinado ao pagamento de serviços de segurança para as estruturas de acolhimentos de requerentes de asilo.

O Gabinete Nacional de Acolhimento (ONA, na sigla em francês para Office national de l’accueil) vai substituir o atual Gabinete Luxemburguês de Acolhimento e Integração (OLAI, na sigla em francês para Office luxembourgeois de l’accueil et de l’intégration). O ONA retoma algumas das competências do OLAI. Vai organizar o acolhimento dos requerentes de asilo, a construção e gestão de estruturas de acolhimento provisório. Terá também como missão a atribuição de apoio financeiro esporádico aos requerentes de asilo.

Breves Luxemburgo 12.11.2019

Colisão frontal deixa condutor em estado grave

(SM) - Uma colisão frontal registada na rua de Limpach, em Mondercange, causou um ferido grave, segundo os serviços de socorro.

O acidente ocorreu esta manhã, por volta das 8:10, quando os dois automobilistas, por razões ainda desconhecidas, colidiram frontalmente.

Um dos automobilistas teve de ser desencarcerado da sua viatura e sofreu ferimentos graves.

Assistidas no local do embate pelos serviços de socorro, as duas vítimas foram transportadas de emergência para o hospital.

Breves Economia 11.11.2019

Imagem do Banque et Caisse d´Épargne utilizada de forma fraudulenta nas redes sociais

Há fotografias do Banque et Caisse d’Épargne de l’État (BCCE) que estão a ser utilizadas de forma fraudulenta nas redes sociais. O alerta foi hoje dado pela Comissão de Supervisão do Setor Financeiro (CSSF).

Em comunicado, a autoridade avisa que fotografias de estabelecimentos do banco público estão a ser usadas de forma fraudulenta nas redes sociais, como o Facebook, em publicidades de oferta de financiamento e investimento, incluindo a concessão de crédito a privados.

A comissão de supervisão sublinha que o banco público não tem qualquer relação com os sites fraudulentos em questão.

Breves Luxemburgo 11.11.2019

Novo Proxy-Delhaize abre portas esta quinta-feira na capital

O novo supermercado Proxy - da cadeia belga Delhaize - situado no novo centro comercial Royal-Hamilius, no centro da cidade do Luxemburgo, abrirá portas esta quinta-feira, dia 14 de novembro. 

O anúncio foi feito na rede social LinkedIn pelo centro comercial Royal-Hamilius, onde estará situado o novo supermercado. A empresa acrescentou ainda que um "novo Proxy", supermercado de proximidade pertencente ao grupo belga vai trazer um "novo conceito" ao centro da cidade do Luxemburgo.

A cadeia de supermercados belga está presente no Grão-Ducado desde 1930 e conta atualmente com 50 estabelecimentos comerciais em todo o país, sendo que três destes se situam na capital luxemburguesa.

A marca anunciou também as horas de abertura do novo supermercado: das  7h30 às 20h, de segunda-feira a sábado, e das 7h30 à 19h ao domingo. 

Dirk Kirschvink, diretor do Delhaize Luxembourg, explicou à edição francesa do Luxemburger Wort que o novo ponto de venda destina-se a um público variado: "ao cliente apressado que procura um almoço fresco, saudável e equilibrado (...) como também ao residente que procura ingredientes (convencionais ou biológicos) para o jantar, ou ao turista interessado em descobrir a gastronomia local". 

O novo centro comercial onde se situa o novo Delhize, o Royal-Hamilius, abrirá oficialmente portas até ao final deste ano. Já na semana passada foi inaugurada a primeira Fnac do país, com 2.000 metros quadrados, no novo complexo comercial.

A entrada situa-se na esquina das duas ruas comerciais pedonais, a Grand-Rue e a Rue Aldringen. A loja vai estar aberta das 10h00 às 19h00, de segunda a sábado.

Também as Galerias Lafayette serão inauguradas no Royal-Hamilius a 28 de novembro.

Contacto com edição francesa do Luxemburger Wort

Breves Luxemburgo 11.11.2019

Rede de autocarros nacionais vai ser alterada

(SM) - A rede nacional de autocarros (RGTR) vai ser alterada em 2021. A decisão foi tomada na última reunião da Comissão da Mobilidade e dos Transportes Públicos.

As novas ligações vão ser separadas do transporte escolar, já que são variadas as necessidades dos utentes.

A mudança, que se baseia numa abordagem participativa deve ser apresentada à população entre janeiro e abril de 2020 e entrar em vigor entre maio e setembro de 2021.

As novas regras garantem mais eficácia, em prol dos utentes, melhores ligações e horários mais fiáveis.

As comunas do Luxemburgo e da região transfronteiriça deram o seu parecer e foram registadas 400 observações.

Um dos objetivos é produzir uma rede 100% elétrica, até 2030.