Escolha as suas informações

"Final Feliz". Noah está “bem-disposto”, tem algumas escoriações e vai continuar internado “por precaução”
Portugal 5 4 min. 18.06.2021
Menino desaparecido

"Final Feliz". Noah está “bem-disposto”, tem algumas escoriações e vai continuar internado “por precaução”

Menino desaparecido

"Final Feliz". Noah está “bem-disposto”, tem algumas escoriações e vai continuar internado “por precaução”

Portugal 5 4 min. 18.06.2021
Menino desaparecido

"Final Feliz". Noah está “bem-disposto”, tem algumas escoriações e vai continuar internado “por precaução”

Redação
Redação
O menino de dois anos esteve mais de 30 horas perdido no mato, terá percorrido 10 km e foi encontrado numa zona da floresta perto de Medelim. No hospital "dormiu toda a noite". A resistência de Noah surpreende os médicos.

O pequeno Noah, de dois anos e meio, esteve mais de 30 horas perdido no mato, sozinho até ser encontrado por populares ontem à noite. Quando entrou nas urgências do Hospital de Castelo Branco, pelas 22h00 de quinta-feira, estava “sonolento, mas consciente”, embora desidratado e com algumas escoriações.

O relato sobre o estado de saúde do menino que esteve desaparecido desde quarta-feira de manhã, no concelho de Idanha-a-Nova, foi feito esta manhã de sexta-feira pela médica Eugénia André, diretora clínica do hospital Amato Lusitano, onde está internado, à comunicação social.  

"A criança encontra-se consciente, lúcida, colaborante e bem-disposta, apresentando um quadro de desidratação, devido ao longo período em que esteve sozinha. Deste modo, ficará internada por precaução e para estabilizar esse mesmo quadro de desidratação", disse esta responsável à agência Lusa.

"Não está uma criança chorosa, deprimida", disse salientando que este quadro é um bom sinal. Contudo, “por precaução” o menino não terá alta esta sexta-feira, continuando internado no serviço de pediatria, dado que é necessário que “fique estabilizado e com a nutrição bem estabelecida”.

A criança "dormiu toda a noite tranquilamente” com a mãe do seu lado e “está a alimentar-se", adiantou esta médica que na sua intervenção começou por explicar como estava Noah quando chegou ao hospital.

 "Podia ter sido muito pior"

 "A criança entrou ontem na urgência do hospital cerca das 22h00, está estável. Quando entrou estava sonolento, mas consciente. E desidratado, o que é normal tendo estado muito tempo sem se alimentar e fora de casa. Tem algumas escoriações, nada de preocupante. Está estável, com pressões arteriais aceitáveis. Hoje dormiu toda a noite, alimentou-se. Despertou, falou com os pais, está fora de perigo. Não está em perigo de vida", frisou Maria Eugénia André, citada pelo Expresso.

Fisicamente, Noah apresenta “várias escoriações no corpo", "tanto no abdómen, como no dorso, nos pés”, referiu a médica que se diz surpreendida com o facto do pequeno Noah ter resistido a tantas horas perdido.

"Podia ter sido muito pior. Se a criança não tivesse sido encontrada ontem, hoje estaria em hipotermia e com algumas situações muito mais graves”, estimou Eugénia André resumindo: “Tivemos um final feliz.”


Noah, menino de dois anos que estava desaparecido, foi resgatado com vida
O menino de dois anos que estava desaparecido desde quarta-feira em Idanha-a-Nova foi hoje encontrado vivo, disse à agência Lusa José Monteiro, coordenador da Polícia Judiciária da Guarda.

Desaparecimento "espontâneo"

A criança terá desaparecido na quarta-feira da casa dos pais, situada a cerca de 1,5 quilómetros do núcleo central da localidade de Proença-a-Velha, concelho de Idanha-a-Nova, e esteve desaparecida durante mais de 30 horas. Noah terá saído de casa entre as 5h00 e as 8h00 da manhã, depois de ter acordado, calçado as galochas, abrir a porta de casa que estava destrancada e ter ido atrás do pai, agricultor, que tinha saído pelas 5h00 da madrugada para ir trabalhar. 

Os familiares contaram que o menino já tinha ido sozinho ter com o pai, de manhã, algumas vezes, sendo uma criança desembaraçada para a idade. 

De acordo com as primeiras informações, Noah terá saído de casa com a cadela, contudo, o animal foi encontrado muitas horas antes do pequeno rapaz.

  Em declarações à Lusa, ao início da noite de quinta-feira, o coordenador daquela unidade policial, José Monteiro, explicou que o menino "foi encontrado com vida, num desaparecimento que deverá ser considerado espontâneo".

Todos à procura de Noah

Depois de uma operação de busca em larga escala, o menino foi encontrado ontem, pouco antes das 20h00, num "setor de busca que foi alargado", a quatro quilómetros de casa em linha reta, ainda na zona de Proença-a-Velha, mas muito próximo da povoação de Medelim.


Cerca de uma centena de pessoas procura criança desaparecida em Proença-a-Velha
O menino de dois anos foi dado como desaparecido na quarta-feira de manhã nesta zona de Castelo Branco numa área de mato e poços de água. Fonte da GNR anunciou que foram detetadas pegadas de Noah num lugar com muita vegetação.

"Existe a possibilidade de ter percorrido uma distância de 10 quilómetros", disse o responsável das operações de busca, numa declaração aos jornalistas.

As buscas foram iniciadas ainda na manhã de quarta-feira e os meios foram sendo reforçados, sendo que, durante a tarde de hoje, chegaram a envolver centena e meia de elementos.

O perímetro de ação também aumentou dos cinco para os 20 quilómetros, permitindo que a criança fosse encontrada.

Nas operações participaram militares da GNR, bombeiros, proteção civil municipal, sapadores florestais e voluntários, com apoio de equipas cinotécnicas, drones e mergulhadores, que estão a vistoriar poços e linhas de água. Dezenas de voluntários, muitos deles estrangeiros, também participaram nas buscas. A PJ da Guarda também teve equipas no local. 

Esta noite, Noah já dormiu com a mãe ao lado. O menino será hoje avaliado por psicólogos, e deverá continuar a ser seguido pois as mais de 30 horas perdido e sozinho poderão gerar algum tipo de trauma.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas