Escolha as suas informações

Marcelo regressa ao Palácio de Belém e fica em vigilância passiva durante 14 dias
Portugal 13.01.2021

Marcelo regressa ao Palácio de Belém e fica em vigilância passiva durante 14 dias

Marcelo regressa ao Palácio de Belém e fica em vigilância passiva durante 14 dias

Foto: LUSA
Portugal 13.01.2021

Marcelo regressa ao Palácio de Belém e fica em vigilância passiva durante 14 dias

Lusa
Lusa
Após avaliação de risco, foi considerado como tendo tido exposição de baixo risco', podendo retomar a atividade".

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, regressou hoje ao Palácio de Belém, onde retomou a atividade, embora esteja em "vigilância passiva durante 14 dias", por indicação das autoridades de saúde.

Segundo uma nota divulgada no portal da Presidência da República na Internet, "o delegado de saúde regional de Lisboa e Vale do Tejo confirmou ontem [terça-feira], perto da meia-noite, que o Presidente da República 'após avaliação de risco, foi considerado como tendo tido exposição de baixo risco', podendo retomar a atividade".


Covid-19. Marcelo fez cinco testes e só um deu positivo. O que aconteceu?
O caso do presidente da República está a gerar confusão pelo resultado positivo entre tantos testes. Os especialistas explicam o que se terá passado.

Contudo, Marcelo Rebelo de Sousa terá de ficar em "vigilância passiva durante 14 dias" o que significa "não frequentar locais com aglomerações de pessoas".

"Esta avaliação refere-se tanto à situação resultante do teste positivo da passada segunda-feira, seguido de dois testes negativos realizados pelo Instituto Ricardo Jorge, que é o laboratório nacional de referência, quer ao contacto com o elemento da sua segurança pessoal cujo resultado positivo do teste foi conhecido ontem [terça-feira] ao fim da tarde", lê-se na mesma nota.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Covid-19. Marcelo faz teste para a doença nesta segunda-feira
A decisão foi tomada depois de Marcelo Rebelo de Sousa ter estado na terça-feira, no Palácio de Belém, em Lisboa, com uma turma de uma escola de Felgueiras (Porto), que foi encerrada devido ao internamento de um aluno, adiantou a Presidência, numa nota publicada no 'site' oficial.