Escolha as suas informações

Marcelo reage "comovido" à notícia da morte da atriz Maria João Abreu
Portugal 13.05.2021

Marcelo reage "comovido" à notícia da morte da atriz Maria João Abreu

Marcelo reage "comovido" à notícia da morte da atriz Maria João Abreu

Foto: AFP
Portugal 13.05.2021

Marcelo reage "comovido" à notícia da morte da atriz Maria João Abreu

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Presidente da República enaltece carreira da atriz, figura que "representava para muitos portugueses a familiaridade de quem está connosco porque se parece connosco".

 O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, evocou, "comovido", a atriz Maria João Abreu, na mensagem de condolências que deixou no site da Presidência da República, minutos depois de ter sido conhecida a notícia da morte da artista.

A atriz, de 57 anos, estava internada há duas semanas, no hospital Garcia de Orta, em Almada, com prognóstico reservado e em coma induzido, depois de ter sofrido duas intervenções cirúrgicas para estancar uma hemorragia causada pela rutura de um aneurisma cerebral. 


Morreu a atriz Maria João Abreu. Tinha 57 anos
A atriz Maria João Abreu morreu hoje, aos 57 anos, noticiou o canal de televisão SIC, onde a atriz trabalhava.

Maria João Abreu foi hospitalizada a 30 de abril, após ter-se sentido mal durante as gravações da novela da SIC, 'A Serra'.  

Na sua mensagem de condolências, o Presidente da República, lembrou a carreira da atriz e a sua personalidade e a forma como uma e outra criaram ligações com os portugueses, mesmo aqueles que não a conheciam.

"O humor, a emoção e a empatia ligam-nos aos outros, até aos outros que não conhecemos, como é o caso dos atores e das atrizes. Maria João Abreu, que nos deixou precocemente, escolheu essa abordagem, talvez por ser a abordagem que lhe era mais natural: a comédia, a projeção dos nossos afetos e dos nossos problemas, a proximidade humana", lembrou.

Na mensagem, Marcelo Rebelo de Sousa assinalou a carreira da atriz na "revista e como produtora, ao lado de José Raposo, bem como outras participações teatrais (com Filipe La Féria, João Lourenço e José Fonseca e Costa), mas sobretudo o seu intenso currículo em televisão (novelas, séries, programas de entretenimento e de comédia)", que a tornaram numa "figura que representava para muitos portugueses a familiaridade de quem está connosco porque se parece connosco". 

"À sua Família apresento, comovido, as minhas sentidas condolências", escreveu.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas