Escolha as suas informações

Marcelo adia para novembro decisão sobre recandidatura
Portugal 30.01.2020 Do nosso arquivo online

Marcelo adia para novembro decisão sobre recandidatura

Marcelo Rebelo de Sousa

Marcelo adia para novembro decisão sobre recandidatura

Marcelo Rebelo de Sousa
Foto: AFP
Portugal 30.01.2020 Do nosso arquivo online

Marcelo adia para novembro decisão sobre recandidatura

Lusa
Lusa
Marcelo Rebelo de Sousa tinha inicialmente estabelecido o verão deste ano como o período para a sua decisão, que entretanto adiou para o mês de outubro.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou esta quinta-feira que só "lá para novembro" irá tomar uma decisão sobre uma recandidatura ou não nas eleições presidenciais de janeiro de 2021.

Em declarações aos jornalistas, Marcelo Rebelo de Sousa justificou este adiamento com a preocupação de evitar "um ruído antecipado que perturbasse o exercício das funções" e considerou que este prazo "é o mais adequado ao conhecimento de todas as condições".

O chefe de Estado falava no final de uma visita à fábrica de cerâmica Viúva Lamego, no concelho de Sintra.


Marcelo felicita Félix Braz
Presidente considera que a nomeação do lusodescendente para vice-primeiro-ministro do Luxemburgo é "um testemunho da vitalidade da comunidade portuguesa" no Grão-Ducado.

Marcelo Rebelo de Sousa tinha inicialmente estabelecido o verão deste ano como o período para a sua decisão, que entretanto adiou para o mês de outubro.

Questionado sobre a possibilidade de ficar dez anos em funções, o Presidente da República afirmou que por agora não está a pensar nesse assunto, estabelecendo um novo prazo: "É uma decisão que eu tomarei lá para novembro".

"Neste momento, há outras coisas mais importantes, como ser Presidente da República", acrescentou.

Interrogado, depois, sobre o motivo para este adiamento, respondeu: "Acho que é o mais adequado ao conhecimento de todas as condições, para poder exercer a minha presidência, a presidência da República, de uma forma estável e pacífica, sem ruído antecipado que perturbasse o exercício das funções".


Notícias relacionadas

Marcelo Rebelo de Sousa estreou-se hoje na rede social Twitter, em conta oficial da Presidência da República, onde fez publicar uma mensagem a anunciar a assinatura do decreto do Governo de execução do estado de emergência.