Escolha as suas informações

João Rendeiro quer pagar 2.190 euros para sair da prisão
Portugal 15.12.2021 Do nosso arquivo online
Julgamento

João Rendeiro quer pagar 2.190 euros para sair da prisão

Julgamento

João Rendeiro quer pagar 2.190 euros para sair da prisão

Foto: Lusa
Portugal 15.12.2021 Do nosso arquivo online
Julgamento

João Rendeiro quer pagar 2.190 euros para sair da prisão

Redação
Redação
A defesa do antigo banqueiro João Rendeiro propôs esta quarta-feira, em tribunal, pagar uma caução de 40.000 rands (2.190 euros) ao defender o pedido de liberdade sob caução.

O valor foi avançado pelo advogado Sean Jelly ao defender o pedido de liberdade sob caução no tribunal onde João Rendeiro está a ser ouvido, em Durban, na África do Sul. 

A sessão começou após uma manhã atribulada. O antigo banqueiro chegou esta quarta-feira pelas 08:30 (07:30 no Luxemburgo), ao tribunal de Verulam Magistrates, em Durban, pela terceira vez, mas a sessão começou atrasada por falta de eletricidade nas instalações, e acabou por ser depois interrompida.


O ex-banqueiro português João Rendeiro à saída de uma esquadra de polícia para ser reencaminhado para um tribunal de família, local onde será presente a um a juiz em Verulam, Durban, África do Sul.
João Rendeiro nega estar a desafiar a justiça portuguesa
O antigo banqueiro João Rendeiro negou esta quarta-feira estar a desafiar a justiça portuguesa ao dizer que não vai voltar para Portugal.

O antigo banqueiro chegou a abandonar o tribunal para regressar à esquadra, mas entretanto regressou assim que o problema foi resolvido. Está a ser ouvido num novo edifício, sem a presença de jornalistas nem de repórteres de imagem. Questionado pela imprensa à entrada do carro celular se está a desafiar as autoridades portuguesas, Rendeiro garantiu que não. 

Falhas na acusação 

A defesa contesta os dois mandados de detenção por falta de assinaturas e fundamentação dos crimes e pede que seja invalidada a busca, em que foram apreendidos três iPad e quatro telemóveis sem ordem judicial. "Li na comunicação social que tenho recursos financeiros ilimitados, mas os meus bens estão arrestados em Portugal, vivo com poucos recursos. Tenho uma conta nos EUA e outra em África", alegou Rendeiro, citado pelo jornal Observador. A defesa do ex-banqueiro acusa também a PJ portuguesa de "sensacionalismo" e afirmou ainda que Rendeiro foi ameaçado de morte na prisão

(Com Lusa)

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

“Ele não tinha fundos e o Estado deveria nomear um advogado oficioso para assistência jurídica”, referiu, confirmando ter informado as autoridades sul-africanas desta situação: “Ele insistiu para eu continuar, mas não tinha fundos para pagar”, revelou June Marks.
João Rendeiro
A audição do ex-banqueiro João Rendeiro no tribunal Verulam Magistrates, em Durban, África do Sul, foi adiada para as 11h (10h do Luxemburgo) de terça-feira após pedido da defesa, segundo a decisão do juiz.
O ex-banqueiro João Rendeiro no Tribunal de Verulam, na África do Sul.