Escolha as suas informações

IPO do Porto vai investigar causas da morte de auxiliar que morreu dias depois de levar vacina contra a covid-19
Portugal 03.01.2021

IPO do Porto vai investigar causas da morte de auxiliar que morreu dias depois de levar vacina contra a covid-19

Instituto Português de Oncologia (IPO) no Porto

IPO do Porto vai investigar causas da morte de auxiliar que morreu dias depois de levar vacina contra a covid-19

Instituto Português de Oncologia (IPO) no Porto
LUSA
Portugal 03.01.2021

IPO do Porto vai investigar causas da morte de auxiliar que morreu dias depois de levar vacina contra a covid-19

Redação
Redação
O instituto confirmou a "morte súbita" da assistente operacional, dois dias depois de ter tomado a vacina, mas esclarece que não foi notada qualquer reação adversa.

O Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto vai realizar os procedimentos para apurar as causas da morte de uma assistente operacional do instituto, que foi vacinada contra a covid-19 a 30 de dezembro e morreu a 1 de janeiro, de doença súbita, noticia o Jornal de Notícias.

Segundo o mesmo órgão, o instituto esclarece que não foi notada qualquer reação adversa à vacina, "não tendo sido notificado qualquer efeito indesejável nem no momento da vacinação nem nos dias subsequentes". 

As causas da morte da auxiliar estão ainda por apurar e o IPO espera que sejam determinadas na autópsia que irá realizar.

De acordo com o Correio da Manhã, a assistente operacional tinha 41 anos, trabalhava no serviço de pediatria do instituto e foi uma das 538 profissionais da instituição a receber a vacina, o que, segundo dados do IPO, corresponde a cerca de 24% do total de profissionais do instituto.

 As primeiras vacinas contra a Covid-19 chegaram ao IPO do Porto no dia 28 de dezembro, "foram verificadas e preparadas pelos Serviços Farmacêuticos e começaram a ser administradas na terça-feira, dia 29 de dezembro, pelas 8h30", refere a informação do site oficial do instituto, que acrescenta ainda que a taxa de adesão entre os profissionais contactados rondou os 95%.

Em Portugal, a vacina contra a covid-19 é voluntária e gratuita.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.