Incêndio em Pedrógão Grande

Balanço está em 62 mortos e 62 feridos

AFP

Segundo o balanço mais recente divulgado no domingo à noite, pela ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, 62 pessoas morreram e 62 ficaram feridas, duas delas em estado grave, na sequência do incêndio que afetou Pedrógão Grande e outros dois concelhos do distrito de Leiria.

Entre os operacionais registam-se dez feridos, quatro deles em estado grave, acrescentou a ministra Constança Urbano de Sousa.

A governante anunciou também que chegarão na segunda-feira ao local 100 operacionais espanhóis, juntando-se aos meios aéreos internacionais (dois de França e quatro de Espanha).

No terreno estão, segundo a ministra, 834 operacionais e 258 viaturas, mantendo-se o incêndio com quatro frentes ativas, sendo as mais preocupantes as de Pedrógão Grande e Castanheira de Pera.

A ministra deu ainda conta de que foram evacuadas cinco aldeias na região por “mera precaução” devido ao risco de inalação de fumos e apelou aos populares para que não resistam às ordens das autoridades.

“Qualquer resistência às ordens das autoridades não é admissível, temos de salvaguardar a vida humana, as pessoas têm de sair mesmo que seja só por mera precaução”, apelou.

A ministra informou ainda da localização de cinco pontos de atendimento da Segurança Social: em Avelar, no campo de futebol, em Pedrógão Grande, na Santa Casa, em Figueiró dos Vinhos, no pavilhão gimnodesportivo, em Ansião, nos Bombeiros Voluntários, e em Castanheira de Pera na Santa Casa.

Constança Urbano de Sousa chamou ainda a atenção para a linha de emergência aberta – número 144 - apenas para necessidades de alojamento, apelando a que as pessoas não utilizem este número para saber de desaparecidos.

A titular da pasta da Administração Interna admitiu que ainda nem toda a área foi percorrida e espera que com a noite o aumento da humidade permita um combate mais eficaz ao incêndio e elogiou a solidariedade nacional, salientando que muitas empresas e particulares têm enviado meios e alimentos para o local.

“O momento é de combater não é de fazer avaliações”, reiterou, acrescentando que, por volta das 20:00, será feito novo ponto de situação.

O incêndio que deflagrou ao início da tarde de sábado numa área florestal em Escalos Fundeiros, em Pedrógão Grande (distrito de Leiria), alastrou-se aos municípios vizinhos de Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos, obrigando a evacuar povoações ou deixando-as isoladas, e provocou pelo menos 61 mortos, segundo o último balanço oficial.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.