Escolha as suas informações

Hells Angels. 37 arguidos deixam prisão preventiva e saem em liberdade
Portugal 11.11.2019

Hells Angels. 37 arguidos deixam prisão preventiva e saem em liberdade

Hells Angels. 37 arguidos deixam prisão preventiva e saem em liberdade

Foto: Claude Piscitelli
Portugal 11.11.2019

Hells Angels. 37 arguidos deixam prisão preventiva e saem em liberdade

Dos 40 detidos, apenas três ficam detidos. O prazo para a decisão intrutória foi ultrapassado.

Trinta e sete dos 40 arguidos do processo Hells Angels que se mantinham em prisão preventiva e em prisão domiciliária começaram esta segunda-feira a ser postos em liberdade, disse à agência Lusa fonte do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC).

Segundo esta fonte e advogados da defesa, 33 dos 36 arguidos que se encontravam em prisão preventiva vão sair em liberdade, à semelhança dos quatro arguidos que estão com obrigação de permanência na habitação com vigilância eletrónica, todos no âmbito do processo principal, que ficou com 84 arguidos, pois o TCIC não vai conseguir proferir decisão instrutória até ao dia 18 deste mês.

Como a decisão de levar ou não os arguidos a julgamento não será proferida até 18 de novembro, estes 40 arguidos tiveram de ser postos em liberdade, pois atingiam nesse dia o prazo máximo de prisão preventiva de um ano e quatro meses.  

Ao abrigo do processo principal, vão permanecer em prisão preventiva três dos elementos que foram detidos mais tarde.

Inicialmente, o Ministério Público (MP) acusou 89 arguidos, mas cinco foram separados do processo principal, que ficou com 84 arguidos, que deram origem a outros dois processos, distribuídos ao Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa: um com um arguido, que esteve preso preventivamente na Alemanha e que na semana passada chegou a Portugal e foi restituído à liberdade; e um outro que ficou com quatro arguidos, estes já estavam em liberdade.

Lusa